EDUCAÇÃO || 11 de dezembro de 2018
Sede do Instituto Federal Catarinense é entregue no Jardim Maluche com presença de autoridades

Sede do Instituto Federal Catarinense é entregue no Jardim Maluche com presença de autoridades

O Instituto Federal Catarinense – IFC, inaugurou em Brusque nesta terça-feira (11), sua sede no Jardim Maluche. O ato contou com a presença de alunos, docentes, autoridades locais, regionais e estaduais, além da imprensa e demais convidados. Foram entregues homenagens a alunos e apresentado um vídeo institucional sobre o IFC.

A estrutura da unidade local do IFC conta com mais de cinco mil metros quadrados, dez salas de aula, cinco laboratórios de informática, dois laboratórios multiuso, três laboratórios de química, um de instrumental, com equipamentos de última geração e um laboratório de cervejeiro. Atualmente são cerca de 600 alunos matriculados no sistema de

Inicialmente o IFC atendeu em Brusque na prefeitura, em 2011, posterior passou a atender em um espaço mais amplo, onde iniciou o Ensino Médio. Em 2017 o IFC abriu o Ensino Médio Integrado, e em 2018 o ensino passou a ser oferecido na sede onde hoje foi entregue à obra finalizada, que contou com um investimento de mais de R$ 12 milhões.

Para Helio Maciel Gomes, diretor da unidade Brusque do IFC, desde a assinatura do convênio com a prefeitura em 2011 e início das licitações da obra, o caminho foi árduo. “Ainda estamos recebendo equipamentos de última geração, que ultrapassam R$ 1 milhão para que os alunos possam usufruir e tenham a melhor formação na área de ensino”, diz.

A reitora do Instituto Federal Catarinense, professora doutora Sônia Regina de Souza Fernandes, destaca a importância do momento para o instituto e para Brusque. “Assumimos a gestão em 2016, e ainda faltavam recursos para conclusão da obra, fomos buscar esse recurso em Brasília, com um termo de execução descentralizada, que é um recurso além do orçamento na sua totalidade e conseguimos concluir a obra com carteiras, quadros, televisores, enfim, e, por último a questão de acessibilidade, especialmente a rampa elevatória da Biblioteca”, diz. “Estamos entregando à comunidade uma obra completa, em plenas condições de uso. As instituições desta natureza só existem em função dos estudantes”.

Além do uso para atividades internas do IFC, o local também pode ser utilizado pela comunidade local. “É um espaço público que deve ser usado pela comunidade brusquense”, enfatiza o diretor do IFC Brusque, Hélio Maciel Gomes.

O ato foi encerrado com a implantação de uma cápsula do tempo no solo do instituto, que será aberta daqui a 20 anos.



Fotos