12.5 C
Brusque
terça-feira, julho 23, 2024
InícioNotíciasSegurança PúblicaPolícia Civil abre inquérito sobre caso de agressão após boletins de ocorrências...

Polícia Civil abre inquérito sobre caso de agressão após boletins de ocorrências das partes envolvidas

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

A Polícia Civil de Brusque instaurou um inquérito para apura o caso que repercutiu nas redes sociais no final de semana. A ocorrência registrada por volta das 20h de sábado, 9, na rua Moritz Germano Hoffmann, nas imediações do Archer Boulevard.

O caso reúne relatos de um desentendimento, seguido de lesão corporal de ambas as partes, entre mãe e filha e o jovem apontado como autor das agressões. Os boletins de ocorrência foram registrados na delegacia pelas partes envolvidas nesta segunda-feira, 11. O inquérito já está aos cuidados da delegada Flávia Cordeiro, titular da Delegacia da Proteção à Criança, Adolescente, a Mulher e ao Idoso – Dpcami.

Dolizete Tomiozzo e sua filha Larissa, de 19 anos, já prestaram depoimento.

No boletim de ocorrência, a fotógrafa reafirma a versão apresentada por ela nas redes sociais. Uma parte da briga foi filmada pelo celular de Dolizete, em que mostra Lucas Henrique Bitencourt, 19 anos, bastante alterado e o momento em investiu contra a fotógrafa. A vítima relatou que pediu para o que o rapaz que estava urinando parasse com o ato.

Ela narrou que naquele momento estava com as duas filhas, uma de nove e outra de 19 anos – elas estavam dentro da loja. 

Em seguida, surgiu o acusado proferindo xingamentos e iniciou-se a discussão.

A filha mais velha da vítima saiu para o ver que estava acontecendo.

O desentendimento prosseguiu e as vítimas disseram que iriam fotografar a placa do carro do acusado, momento em que a jovem foi derrubada no chão e passou a ser xingada.

“Eu voei em cima dele porque tinha jogado minha filha no chão, arranhei ele todo, ele me sufocou pegou no meu pescoço e quando eu consegui pegar meu celular eu filmei ele porque eu precisava provar isso que ele tinha feito com a gente”, explicou a fotógrafa no vídeo publicado em seu Instagram.

A versão de Lucas foi registrada pelo pai, como caso de lesão corporal sofrida pelo filho.

O relato aponta que o jovem, após o ocorrido, desferiu um soco no vidro da caixa de registro de gás, motivo pelo qual encontra-se hospitalizado, sem previsão de alta.

O boletim diz que um amigo de Lucas estava urinando na parede do estúdio fotográfico e a acusada não gostando da atitude foi tirar satisfação e que após um xingamento ela iniciou as agressões físicas, causando arranhões pelo corpo e mordidas nas costas.  

Publicidade
WhatsApp chat