Segunda e última noite de Paixão e Morte de um Homem Livre emociona público

O ato foi aplaudido pelas 4,5 mil pessoas que estiveram no pátio da comunidade São Cristóvão, no bairro Aymoré. A emoção também se repetiu na Quinta-Feira Santa, quando o Espetáculo viveu sua primeira apresentação sob o olhar de mais de quatro mil pessoas.

Outras notícias da semana

Paixao e Morte
Paixão e Morte de um Homem Livre ocorreu em Guabiruba nos dias 18 e 19 de abril. (Foto: Diplomata FM)

O dia 19 de abril, Sexta-feira da Paixão, foi marcado pela segunda e última encenação do nascimento, paixão, morte e ressurreição de Cristo, em Guabiruba. Foram duas noites de um dos maiores espetáculos de Paixão e Morte de Jesus do país, que chega em 2019 a sua 22ª edição.

O ato foi aplaudido pelas 4,5 mil pessoas que estiveram no pátio da comunidade São Cristóvão, no bairro Aymoré. A emoção também se repetiu na Quinta-Feira Santa, quando o Espetáculo viveu sua primeira apresentação sob o olhar de mais de quatro mil pessoas.

Luciano Szafir, que participa há 23 anos de encenações da Paixão de Cristo, foi o ator convidado para a 22ª edição do espetáculo “Paixão e Morte de Um Homem Livre”, no qual interpretou o imperador romano Pôncio Pilatos. Ainda emocionado, ele avaliou a encenação em entrevista ao Jornal da Diplomata ao término da segunda apresentação, na noite de sexta-feira. Acompanhe!

Luciano Szafir no Jornal da Diplomata

A diretora do espetáculo, Rejane Habitzreuter Schlindwein, conversou com o Jornal da Diplomata na noite de Sexta-Feira, momentos antes de dar início a última apresentação. Há mais de um ano envolvida nesta função, era chegada a hora de colocar em prática tudo que foi planejado e, nos últimos sete domingos, ensaiado. Acompanhe!

Rejane Habitzreuter Schlindwein no Jornal da Diplomata

Acompanhe imagens da segunda e última noite do Espetáculo Paixão e Morte de um Homem Livre!

Últimas postagens

Publicidade
WhatsApp chat