Escola Isaura Gouvêa Gevard participa de atividades sobre inclusão e diversidade

A ação do Programa Saúde na Escola abrangeu 277 alunos do 3º ao 9º ano durante toda a semana

Outras notícias da semana

Prefeitura de Brusque realiza formação de lideranças

A Prefeitura de Brusque, por meio da Escola de Administração Pública (ESAP), realiza durante o mês de janeiro, o I Workshop Desenvolvimento de Lideranças....

Vacinas contra Covid-19 já estão em Brusque

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Saúde, informa que as 1.096 doses da vacina CoronaVac disponibilizadas para o município, neste primeiro...

Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020

Milhões de estudantes de todo o país fazem hoje (17) a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Os portões serão...

Diretor-presidente do SAMAE, Luciano Camargo, fala de ações e projetos na autarquia

O diretor-presidente do SAMAE, Luciano Camargo, esteve no Jornal da Diplomata na manhã desta quinta-feira, 21. Em destaque as primeiras ações neste início de novo...

O programa Saúde na Escola (PSE), realizado em parceria entre as Secretarias de Saúde e Educação de Brusque, promoveu nesta semana mais uma ação educativa, desta vez na Escola de Educação Fundamental (EEF) Professora Isaura Gouvêa Gevard, no bairro Tomaz Coelho. O trabalho foi desenvolvido pela agente comunitária Cátia Regina dos Santos Elias da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Cedrinho e, pela professora Alaíde Fugazza Guesser, ambas articularas do PSE.

Tendo como mote a Semana da Inclusão, os estudantes receberam orientações sobre as dificuldades enfrentas por pessoas com deficiência. Entre palestras e situações reais, os alunos foram estimulados a se locomover sem visão, em cadeiras de rodas, com tampões nos ouvidos e até mesmo com parte dos membros inferiores e superiores imobilizados temporariamente. Um dos objetivos, foi conscientizar e chamar a atenção das crianças sobre a necessidade de auxílio dos alunos que possuem a mobilidade reduzida.

A agente comunitária de saúde explica que o trabalho foi focado na inclusão social, e também, a com a presença de outros setores como o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), com palestras sobre diversidades, inclusão, Bullying, etc. “Ações de prática de esportes, como o vólei sentado e a simulação de situações de pessoas com idades avançadas, como a dificuldade em enxergar, preparam os alunos, não só a conviver com as diferenças na escola, mas também em toda a sociedade”, comenta Cátia Regina dos Santos Elias.

Já Alaíde Fugazza Guesser declara que o respeito, acima de tudo, é uma prática a ser adotada por toda a comunidade escolar, tendo inclusive que seu ambiente estar adaptado a estes alunos. “A experiência vivida temporariamente pelos estudantes, tem por objetivo chamar a atenção de todos pela manutenção de ação contínua de ajuda, respeito e companheirismo”, pontua a professora.

O Programa Saúde na Escola promove atividades de prevenção e orientação nos estabelecimentos de ensino. Cada Escola e UBS, possui pelo menos um articulador, que se comunicam entrem sí, visando levar as atividades dos postos de saúde dos bairros até os educandários.

Últimas postagens

Diretor-presidente do SAMAE, Luciano Camargo, fala de ações e projetos na autarquia

O diretor-presidente do SAMAE, Luciano Camargo, esteve no Jornal da Diplomata na manhã desta quinta-feira, 21. Em destaque as primeiras ações neste início de novo...

Obituário (21 de janeiro)

Faleceu nesta quarta-feira, 20, às 6h45, 69 anos, Gentil Frainer, que residia no São Pedro. Corpo velado na capela Parque da Saudade e o...

Manhã Mais – sorteio de 21 de janeiro.

Calça pantacourt da Cosh Jeans. Confira as novidades da Cosh no instagram @coshjeans.
Publicidade
WhatsApp chat