Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%

Outras notícias da semana

Defesa Civil atende 22 ocorrências em virtude das chuvas

A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Brusque atualizou, às 10h desta quinta-feira (21), o número de ocorrências atendidas no município em função...

Casal brusquense lança nova obra sobre as culturas e tradições das Montanhas do Cáucaso – com o livro “Os Ensinamentos do Kebzeh”

O casal brusquense Ernst Otto (95 anos) e Helga Erbe Kamp (88 anos) lançou no início deste ano o livro “Os Ensinamentos do Kebzeh...

Brusque tem 40 novos casos de Covid-19 em 24h; Até o momento foram vacinadas 447 pessoas no município

O novo boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (22), aponta que Brusque tem 15.112 casos confirmados de Covid-19. Nas últimas 24 horas foram registrados 40...

Brusque registra 101 novos casos de coronavírus nas últimas 24h

Brusque registrou 101 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas. Neste dia 19 de janeiro foram contabilizados 15.003 notificados, sendo 404 ativos e...

A Petrobras anunciou, na noite desta quarta-feira (18), reajuste nos preços da gasolina e do óleo diesel. Os novos valores passam a valer nesta quinta-feira (19) nas vendas de refinarias para distribuidoras.

O litro da gasolina foi reajustado em 3,5% e o do diesel, em 4,2%. Para o consumidor final, porém, sobre esses valores, serão acrescidos encargos tributários e trabalhistas e as margens de lucro dos postos de combustíveis.

Na última segunda-feira (16), a Petrobras divulgou nota sobre o bombardeio de refinarias na Arábia Saudita, responsável pela produção de 5% do petróleo mundial, o que gerou uma imediata elevação dos preços dos combustíveis no mundo. A estatal informou, na ocasião, que continuaria monitorando os preços do petróleo e não faria um ajuste de forma imediata.

O último reajuste da gasolina no Brasil havia sido em 5 de setembro e o do diesel, em 13 de setembro. Em sua página na internet, a Petrobras explica como funcionam o mecanismo e as decisões de formação de preços dos combustíveis por ela vendidos.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis.”

Texto: Agência Brasil

Últimas postagens

Imagens de vias do bairro Lageado Baixo atingidas pela enxurrada

Uma enxurrada atingiu várias ruas do bairro Lageado Baixo, em Guabiruba, no final da tarde e início de noite deste domingo, 24. A comunidade...

Guabiruba enfrenta situação caótica após enxurrada no Lageado Baixo

O bairro Lageado Baixo, em Guabiruba, foi fortemente atingido por uma enxurrada no início da noite deste domingo (24). A enxurrada causou e pânico...

Boletim epidemiológico de domingo, 24 de janeiro

A cidade de Brusque registrou 20 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas. É o que aponta o mais recente boletim epidemiológico divulgado...

Hospital Azambuja divulga nota de pesar pelo falecimento do Dr. Lira

É com profunda tristeza que o Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux – Hospital Azambuja lamenta o falecimento do médico Adail Japy Lira, aos 77...

Homem fica ferido após colisão de carro em poste em Águas Claras

Uma colisão de um veículo em um poste da rede pública de energia deixou um homem de 34 anos ferido. O acidente ocorreu na...
Publicidade
WhatsApp chat