Tachões na ciclofaixa e radares são debatidos na sessão da Câmara

Publicidade
Utilidade pública

O trânsito foi um dos destaques em debate na sessão da Câmara de Vereadores, nesta terça-feira, 24. As polêmicas em torno dos tachões nos trechos da ciclofaixa (destinada para ciclistas) – principalmente na Avenida Primeiro de Maio e Rua Florianópolis e a instalação de radares ou lombadas eletrônicas foram comentadas pelos vereadores.  

Acompanhe a sessão na íntegra pelo canal da Câmara

A discussão teve início com o pronunciamento do vereador Gerson Luís Morelli, o Keka, sobre o acidente sofrido por um jovem de 17 anos, que morreu ao ser atingido por uma motocicleta enquanto transitava de bicicleta na ciclofaxia, próximo da curva da Renaux, na avenida Primeiro de Maio. Não há tachões no referido trecho, o que é alvo de críticas e cobranças por parte de movimentos ligados à proteção dos ciclistas.

Outro alvo na discussão, o índice de alta de velocidade em diversas ruas e avenidas do município. No final da sessão, o Jornal da Diplomata ouviu os vereadores que se pronunciaram sobre o tema. Acompanhe:

Entrevistas concedidas ao Jornal da Diplomata.

Praças

Manutenção nos equipamentos das chamadas ATI – Academia de Todas as Idades, instaladas em diversas praças do município, foi outro assunto que voltou a ser debatido no plenário da casa legislativa. O vereador Paulo Sestrem usou a tribuna para cobrar melhorias e mostrou um vídeo em que uma criança se fere num equipamento instalado na Praça Sesquicentenário – em frente à Câmara de Vereadores.

Entrevista concedida ao Jornal da Diplomata.

Ordem do Dia (aprovados)

Em discussão e votação única, Projeto de Lei Complementar nº 14/2019, de origem executiva, que “Altera o número de vagas do cargo de médico regulador, no quadro permanente de pessoal do plano de cargos e carreiras do município de Brusque, anexo – I da Lei Complementar nº 143, de 31 de agosto de 2009 e alterações”

Em discussão e votação única, Ofício nº 362/2019, do Gabinete do Prefeito, solicitando prorrogação de prazo para encaminhar resposta a Pedido de Informação de autoria do Vereador Jean Daniel dos Santos Pirola, que se reportou à Fenarreco.

Em discussão e votação única, Projeto de Lei Ordinária nº 61/2019, de origem executiva, que “Revoga a lei nº 2.835, de 29 de abril de 2005, que autorizou o Poder Executivo a realizar operação urbana consorciada em imóvel público municipal, e dá outras providências”; Em segunda discussão e votação, Projeto de Lei Ordinária nº 47/2019, de origem executiva, que “Altera o caput do art. 10 da Lei nº 4.097, de 16 de novembro de 2017, que dispõe sobre Programas de Residência Médica, Uniprofissional e Multiprofissional em área d

Publicidade
Últimas notícias

Novo posicionamento institucional marca 52 anos da Ammvi

Na próxima segunda-feira, 2 de agosto, data em que a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi)...
Publicidade
WhatsApp chat