Após três etapas, Plano de Mobilidade avançará para audiência na Câmara

Publicidade
Utilidade pública

Foi realizada a penúltima audiência pública do Plano de Mobilidade Urbana de Brusque, na noite desta quinta-feira, 26. O encontro de número três marcou a última apresentação do modelo geral no Centro Universitário – Unifebe, centro de desenvolvimento do programa, que visa a projeção viária e de infraestrutura para o município nas próximas décadas.

A próxima audiência será realizada na Câmara de Vereadores, ainda sem data definida. Após a conclusão final, o Plano de Mobilidade entrará para votação na casa legislativa, para se tornar um projeto de lei – em que traçará diretrizes e ações governamentais das próximas gestões públicas.

Entre as previsões estão obras grandes envergaduras, como: duplicações das rodovias nas áreas de entornos do município, incluindo trechos municiais; prolongamento da Avenida Beira Rio (margem Dom Joaquim) e finalização das duas margens (esquerda e direita); anéis viários; entre outros programas de incentivos para modais de transportes individuais não motorizados (pedestres e ciclistas) e diversas ações de cunho educativo.

“Ainda é possível que haja possibilidade de alteração, o Plano de Mobilidade tem objetivo de diretrizes de planejamento, gestão de território pensando no descolamento das pessoas e de produtos e serviços, em curto, médio e em longo prazo. São propostas que podem ser colocadas em prática rapidamente e outras em período mais longo com estruturas mais complexas”, frisou a professora de Arquitetura e Urbanismo da UNIFEBE e presidente da comissão, Patrícia Kuwer.

Os modais sustentáveis, principalmente não motorizados, ganham destaque no Plano de Mobilidade, sendo uma das apostas futuras para se diminuir a problemática do trânsito.

“Temos que lembrar que o pedestre, o ciclista e o usuário do transporte público são elementos importantes neste cenário, não podemos discutir mobilidade urbana sem dar atenção significativa para questões extremamente relevantes”, complementa Patrícia.

O Plano de Mobilidade é uma obrigatoriedade do Ministério das Cidades para municípios com mais de 20 mil habitantes. Após convênio firmado, a Prefeitura de Brusque contratou o Centro Universitário para elaboração do plano, que conta com a consultoria do doutor em Gestão de Trânsito Christoph Hupfer, professor da Universidade de Karlsruhe da Alemanha. Desde a primeira audiência, o plano contemplou uma Oficina Comunitária, com a presença de moradores dos bairros Souza Cruz, Azambuja e Jardim Maluche.

Publicidade
Últimas notícias

Covid 19: Confira o boletim epidemiológico desta segunda-feira (10)

73 novos casos da doença foram registrados em Brusque nas últimas 24h  O novo boletim epidemiológico divulgado pela Diretoria de...
Publicidade
WhatsApp chat