Posto de combustíveis difamado nas redes sociais receberá indenização em Brusque; entenda

Outras notícias da semana

Santa Catarina tem saldo de mais de 115 mil empresas abertas em 2020

Mesmo com o impacto da pandemia da Covid-19 na economia, Santa Catarina segue firme com o perfil mais empreendedor do Brasil. E os números...

Covid-19: Boletim desta quinta-feira (14) informa dois novos óbitos

Nas últimas 24 horas foram registrados 101 novos casos de Covid-19 e dois óbitos O novo boletim epidemiológico, divulgado nesta quinta-feira (14), aponta que Brusque...

Covid-19: Boletim Epidemiológico desta quarta-feira (13) informa dois óbitos e cem novos casos

Nas últimas 24 horas foram registrados 100 novos casos de Covid-19 e dois óbitos O novo boletim epidemiológico, divulgado nesta quarta-feira (13), aponta que Brusque...

Polícia prende homem no bairro Guarani condenado por furto

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Delegacia de Polícia da Comarca de Brusque e da Divisão de Investigação Criminal...


Uma foto, 133 compartilhamentos e 24 comentários em uma rede social resultaram na condenação de um cidadão ao pagamento de danos morais em favor de um posto de gasolina na cidade de Brusque, no Vale do Itajaí. Ele terá de pagar R$ 10 mil, valor que será ainda acrescido de juros e correção monetária, por ter utilizado uma publicação para denegrir a imagem do estabelecimento. Postou, em maio de 2018, uma imagem que continha combustível adulterado e de qualidade duvidosa, acompanhada da frase “Olha a gasolina do (nome do posto). Tirada da bomba agora cedo”.


A empresa ajuizou ação na Vara Cível da comarca de Brusque sob alegação de ter sofrido abalo moral por conta de notícias e comentários feitos em redes sociais acerca de seu produto. Afirmou ainda que as publicações chegaram ao conhecimento de inúmeros consumidores, de forma que abalaram a imagem comercial do estabelecimento.


“Ocorre que o produto em questão não teve sua origem comprovada, não existindo qualquer elemento que o ligasse à empresa autora. Pelo contrário, posteriormente, soube-se que se tratava de imagem que não condizia com a realidade fática, pois dizia respeito a uma fotografia tirada em outro Estado e em época diversa da publicação. Dessa forma, a publicação em redes sociais, com considerável alcance, de imagem falsa que não corresponde a produto comercializado pela empresa autora, cujo objetivo era denegrir a boa imagem comercial desta, configura ilícito indenizável”, registrou o juiz substituto Gabriel Marcon Dalponte em sua decisão.

Além de indenizar o posto de combustíveis por danos morais, o autor terá de fazer uma retratação pública em suas redes sociais. A decisão foi prolatada em 9 de outubro. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)

Últimas postagens

Brusque é derrotado pelo Santa Cruz

O Brusque FC perdeu para o Santa Cruz por 3 X 1 e ficou de fora da final do Campeonato Brasileiro da Série C....

Covid-19: Boletim deste domingo (17) confirma dois novos óbitos

Nas últimas 24 horas foram registrados 55 novos casos de Covid-19 e dois óbitos O novo boletim epidemiológico, divulgado neste domingo (17), aponta que Brusque...

Homem acusado como “tarado da Biz” é preso pela polícia no bairro Cedrinho

A Polícia Militar de Tijucas, juntamente com a Polícia Civil, cumpriu um mandado de prisão preventiva em Brusque, contra um homem de 27 anos,...

Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra...

Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020

Milhões de estudantes de todo o país fazem hoje (17) a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Os portões serão...
Publicidade
WhatsApp chat