“Cerco vai ter continuidade a noite toda”, afirma comandante da PM sobre busca por assaltantes

Publicidade
Utilidade pública

As buscas pelo grupo responsável por cometer um assalto à duas agências bancárias de Vidal Ramos no final da manhã desta quarta-feira (4), seguem intensas e ininterruptas desde que foram iniciadas, minutos após o crime. Cerca de sete pessoas foram feitas reféns na ação criminosa, sendo usadas como escudo humano e carregadas em uma camionete, penduradas no capô e na carroceria. Duas pessoas ficaram feridas e três veículos foram incendiados.

O Comandante da Polícia Militar de Brusque, Tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, em entrevista ao Jornal da Diplomata, comentou que o caso demandou deslocamento de grande efetivo para a região de batalhões próximos e da Grande Florianópolis. Desde aeronaves, Polícia Militar, Polícia Civil, Batalhões de Operações Policiais Especiais (BOPE), Comando de Operação Busca Resgate e Assalto (Cobra), Pelotões de Patrulhamento Tático de vários batalhões e Rádio Patrulha. Todos os profissionais atuam com um único objetivo: encontrar os responsáveis pelo assalto que parou Vidal Ramos nesta quarta-feira e deixou os moradores incrédulos com a ousadia dos assaltantes. Até às 20h, ninguém havia sido preso.

“Acreditamos que eles não saíram da região, pois, ela está muito bem cercada e policiada e esse cerco vai ter continuidade a noite toda e, se necessário for, até virar dias”, garante o militar, que destaca ainda a forte presença de policiais nas barreiras, cercando toda a região onde a Polícia Militar tem informação que eles possam estar, visando coibir possíveis fugas. “A Polícia Militar não tem hora para encerrar essas barreiras, seja hoje, amanhã ou até mesmo outros dias vindouros. Não podemos deixar um caso tão grave como esse ter sucesso, jamais o crime pode ter sucesso numa situação dessas”, comenta.

A determinação do comando-geral da PMSC é de que permaneçam as barreiras em entradas e saídas da cidade, visando abordar todo e qualquer veículo que gere algum tipo de suspeita. “O efetivo, não só de unidades da região, bem como o grupo do Cobra e do Bope, vai permanecer na região visando apoiar, intensificar e dar o maior respaldo para a segurança dos demais policiais, objetivando encontrar esses marginais que fizeram esse grande roubo na cidade de Vidal Ramos. A Polícia não vai descansar enquanto não solucionar esse caso que causou um grande horror à comunidade daquele município”, completa o comandante que, desde o início, acompanha e monitora as buscas.

Tenente-coronel Otávio em entrevista ao Jornal da Diplomata
Tenente-Coronel Otavio Manoel Ferreira Filho
Tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho é comandante do 18º BPM. (Foto: Arquivo / Diplomata FM)
Publicidade
Últimas notícias

Covid-19: Confira o boletim epidemiológico desta segunda-feira (26)

33 novos casos da doença foram registrados em Brusque nas últimas 24h A semana começa com 27.501 casos confirmados de...
Publicidade
WhatsApp chat