Publicidade

SESC: Filme “Bacurau” terá sessão gratuita em Brusque

Outras notícias da semana

Vencedor do prêmio do júri no Festival de Cannes 2019, do prêmio de melhor filme na principal mostra do Festival de Cinema de Munique e do Prêmio de Melhor Filme e Melhor Direção do Festival de Lima, “Bacurau” (2019) terá sessões gratuitas em quatro cidades catarinenses.

As sessões acontecem em Lages (14/12), Brusque (15/12), Blumenau (16/12) e Curitibanos (16/12).

Com direção e roteiro assinados por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, o longa já foi convidado para mais de 100 festivais e mostras ao redor do mundo desde sua première mundial em Cannes. Também já confirmou a distribuição em mais de 40 países, incluindo Estados Unidos, Canadá, Japão e Reino Unido. A classificação etária é de 16 anos e a duração é de 132 minutos. A agenda completa pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/filme-bacurau-de-kleber-mendonca-filho-e-juliano-dornelles

Filme “Bacurau”

Rodado no Sertão do Seridó, divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba, “Bacurau” é um filme de ação, suspense e western ambientado no Brasil ‘daqui a alguns anos’. Conta a história do povoado Bacurau, que some do mapa misteriosamente e seus moradores começam a presenciar estranhos acontecimentos e uma série de assassinatos inexplicáveis.

“O Cinema Brasileiro tem produzido pouco ao longo da sua história do chamado ‘Filme de Aventura e Ação’. Sempre foi o desejo da gente fazer um filme de ação e aventura brasileiro, com efeitos especiais práticos e digitais, lentes Panavision (usadas no look clássico de filmes como ‘Os Caçadores da Arca Perdida’), mas que ainda assim fosse um filme brasileiro, sobre o Brasil e sobre o mundo. Um filme de ação universal”, explica Kleber Mendonça Filho.

“Contar a história que queríamos, com os elementos que achamos relevantes na composição desse universo, fez com que ‘Bacurau’ fosse cada vez mais entrando nessa dinâmica dos filmes de ação. A tão comentada ‘mistura de gêneros’ é a base para que a gente se sentisse totalmente livre para contar a história dessa comunidade de maneira não muito explorada no cinema brasileiro. Foi muito divertido construir essas cenas e esses momentos onde a estética e linguagem do cinema de entretenimento se funde com o nosso vocabulário fílmico local, nossa linguagem. O filme é exatamente isso, o encontro conflitante e às vezes explosivo entre dois mundos bem diferentes”, complementa Juliano Dornelles.

Depois da equipe de produção percorrer mais de dez mil quilômetros em Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, encontraram a localidade de Barra que se transformou na tela grande no povoado Bacurau. As filmagens duraram dois meses e três dias, com uma equipe de 150 pessoas. As cidades de Parelhas e Acari serviram de base para a produção.

Sonia Braga (“Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “O Beijo da Mulher Aranha”, “Aquarius”), o alemão Udo Kier (“Suspiria”, “Berlin Alexanderplatz”, “Garotos de Programa, Melancolia”) e Karine Teles (“Que Horas Ela Volta?”, “Benzinho”) fazem parte de um elenco composto por dezenas de atores, como Barbara Colen (“Aquarius”), Silvero Pereira, Thomas Aquino, Antonio Saboia, Rubens Santos e Lia de Itamaracá.

Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho colaboraram nos curtas metragens premiados no Brasil e exterior “Eletrodoméstica” (2005) e “Recife Frio” (2009), e nos longas também aclamados internacionalmente “O Som ao Redor” (2012) e “Aquarius” (2016), filmes dirigidos por Kleber e com direção de arte de Juliano. Na equipe de “Bacurau” a parceria estabelecida em “O Som ao Redor” e “Aquarius” também se repete na fotografia, assinada por Pedro Sotero, no som de Nicolas Hallet e na direção de arte de Thales Junqueira.

“Bacurau” é a segunda coprodução Brasil-França, com a CinemaScopio do Recife (“O Som ao Redor”, “Aquarius”) e a SBS em Paris (“Synonymes”, de Navad Lapid, vencedor do urso de ouro em Berlim, “Elle”, de Paul Verhoeven, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg). “Bacurau” também é uma coprodução com a Globo Filmes, Simio Filmes, Arte France Cinema, Telecine e Canal Brasil.

Produzido por Emilie Lesclaux, Said Ben Said e Michel Merkt, tem patrocínio da Petrobras, Fundo Setorial do Audiovisual, Funcultura (Governo de Pernambuco) e do CNC (Centre National de la Cinematographie, France).

– 14/12, às 19h, no Centro Cultural Vidal Ramos Sesc Lages – Rua Vidal Ramos Junior, 152 – Centro – Telefone: (49) 3222.4271. Ingressos gratuitos distribuídos a partir das 18h.

– 15/12, 17h, no Auditório do Instituto Federal Catarinense de Brusque – Av. Hugo Schlosser, 605 – Jardim Maluche – Brusque. Ingressos gratuitos distribuídos a partir das 16h.

– 16/12, 19h, no Auditório do Bloco J – Campus 1 – Furb – Blumenau – R. São Paulo, 1515 – Victor Konder – Blumenau. Telefone: (47) 3321.0200. Ingressos gratuitos distribuídos a partir das 18h.

– 16/12, 20h, no Cine Lúmine – Curitibanos – Rua Lages, 17. Telefone: (41) 99156.7979. Ingressos gratuitos distribuídos a partir das 18h.

Texto: Assessoria de Imprensa/SESC/SC.

Últimas postagens

Publicidade
WhatsApp chat