Obra da Beira Rio Margem Esquerda avança em oito frentes de trabalho

Publicidade
Utilidade pública

Com as boas condições climáticas dos últimos dias, a obra da Beira Rio Margem Esquerda avança em oito frentes de trabalho, ao longo de quatro quilômetros de extensão.

De acordo com o vice-prefeito, Ari Vequi, a obra é realizada em diversos trechos por conta da tramitação das indenizações. Deste modo, o consórcio de empresas que venceu a licitação atua com o maquinário em diferentes regiões.

Atualmente, são utilizados os seguintes equipamentos na obra: quatro escavadeiras hidráulicas (22 toneladas), uma escavadeira hidráulica (4 toneladas), três tratores de esteira; um caminhão pipa; 16 caminhões basculantes (para transporte de solos), cinco caminhões basculantes (para transporte de pedra bruta), um caminhão de abastecimento, uma retroescavadeira, dois rolos compactador corrugado e um rolo compactador liso.

“Esta semana houve um grande avanço na Beira Rio. Conseguimos começar na rua próximo a empresa Sancris, com a retirada de toda aquela vegetação e também abertura do canal. Retiramos o muro da Sancris na semana passada e já começamos a terraplanagem dessa outra frente que vai ligar a rua industrial, ali onde existem várias empresas, ligando a ponte do trabalhador. Essa etapa começou agora e vamos fazer toda essa limpeza do canal para em seguida já fazermos a tubulação e toda a parte de drenagem”, explica Vequi. 

Segundo ele, foi iniciada também a drenagem e está em fase de finalizando a base e sub-base da ponte do Santos Dumont. “Quem passa por lá pode ver que está sendo colocada brita e a parte de base da estrutura. Temos também, na ponte Mário Olinger a continuidade do prolongamento. Ali vai começar essa semana provavelmente a estrutura das vigas. Para cumprir aquele cronograma de quatro meses, nós estamos tentando agilizar o mais rápido possível”, afirma.

Confira as frentes de trabalho e o serviço realizado no momento em cada local:

1 ) Ponte Mário Olinger / Fundos Renaux View

– Aterro compactado com material de jazida;

– Enrocamento de Pedra Detonada;

* 2) Ponte Mário Olinger*

– Fundação Profunda (Tipo Hélice Contínua).

3) Trecho próximo a rua Benjamin Constant

– Escavação, Carga e Transporte de material (com bota fora no Complexo Esportivo);

– Remoção de Solos Inservíveis (com bota fora no Complexo Esportivo)

– Aterro Compactado com material de jazida;

– Enrocamento de Pedra Bruta.

4) Ponte Ribeirão São Pedro

– Forma, armadura e concretagem do meio fio, passeio, guarda corpo e cortinas.

* 5) Fundos empresa Sancris*

– Limpeza de camada vegetal (com transporte para bota fora);

– Demolição de edificações existentes para bota fora;

– Escavação, carga e transporte de material (para bota fora).

6) Trecho anterior a Treliça da Rio Vivo

 – Execução de caixas de ligação;

– Implantação de drenagem pluvial e caixas coletoras;

7) Trecho após a Rio Vivo

– Implantação de drenagem pluvial e caixas coletoras;

– Regularização do subleito;

– Sub base de rachão.

8) Trecho após a Ponte do Santos Dumont 

– Escavação, carga e transporte de material para bota fora.

Texto: Secom/Prefeitura de Brusque

Publicidade
Últimas notícias

Boletim da Covid-19 deste sábado, 12, informa óbito e 70 novos casos

COVID-19 – Boletim epidemiológico 12 de junho 70 novos casos da doença foram registrados em Brusque nas últimas 24h O novo...
Publicidade
WhatsApp chat