Paróquia São Luís Gonzaga cancela festa do padroeiro

Evento seria realizado entre os dias 18 e 21 de junho

Outras notícias da semana

Samae informa desabastecimento nesta sexta-feira

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Brusque (Samae) comunica que a região abastecida pela Estação de Tratamento Central - ETA pode...

Coordenador do Núcleo Têxtil da AMPEBr fala sobre missão técnica no Mato Grosso

Entre os dias 11 a 13 de novembro, a Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr) integrou uma missão técnica...

Diretor da Fundação Cultural fala sobre projetos habilitados através da Lei Aldir Blanc

O resultado da fase de habilitação do edital para a distribuição dos recursos da Lei de Emergência no município de Brusque, já está disponível...

Retorno às aulas presenciais na região é tema de reunião

Na tarde desta terça-feira (24) foi realizada no gabinete do prefeito Jonas Paegle uma reunião para discutir o cenário para retorno das aulas presenciais...

A Paróquia São Luís Gonzaga emitiu na tarde desta quarta-feira, 15 de abril, um comunicado no qual informa o cancelamento da tradicional festa do padroeiro, que aconteceria entre os dias 18 e 21 de junho. O documento, assinado pelo pároco, padre Diomar Romaniv, também traz recomendações às lideranças das comunidades que têm eventos programados para os próximos meses.

“Estamos vivendo um tempo extraordinário diante da pandemia do novo coronavírus a ponto de termos que fechar as igrejas, não realizar celebrações públicas, parar todas as atividades pastorais, adiar uma série de eventos e celebrações sacramentais. Também estão sendo canceladas as festas dos padroeiros das comunidades. O mesmo faremos com a festa de São Luís Gonzaga. Cancelamos todas as festividades externas, mas esperamos realizar uma missa festiva no dia 21 de junho, cheio de alegria e espiritualidade”, esclarece padre Diomar.

Segundo ele, as festas em honra ao padroeiro são momentos de oração, fraternidade e confraternização entre os membros da comunidade, bem como de acolhida aos visitantes. Além disso, apenas o dízimo, ofertas e doações dos fiéis não são suficientes para manter as ações pastorais, os bens patrimoniais e as atividades administrativas da comunidade. Por isso, as festas também se configuram como importantes fontes de recursos destes serviços.

“Para as comunidades que têm festas agendadas no segundo semestre e que desejam aguardar as próximas semanas para tomarem uma definição, não vejo nenhuma dificuldade, apenas peço que levem em consideração os seguintes aspectos: continuamos inseguros quanto ao fim do isolamento social e teremos dificuldade em articular os diversos grupos que se empenham na organização da festa. Também estamos cientes da dificuldade que todos enfrentam e entendemos que não é tempo de pedir ajuda financeira ou donativos de qualquer espécie. As famílias também não devem ser motivadas a usar seus recursos financeiros com as festas”, ressalta o pároco.

(Foto: Divulgação/Paróquia São Luís Gonzaga)

Últimas postagens

Nova matriz de risco classifica 13 regiões com nível gravíssimo em SC

A atualização do risco potencial das regiões do estado segue no mapa divulgado pelo Governo do Estado. Todas as regiões do estado estão em...

Vizinhos apagam princípio de incêndio em residência no Bateas

O Corpo de Bombeiros foi mobilizado para combater um incêndio em residência, por volta das 11h desta terça-feira, 24. O sinistro foi registrado na...

Retorno às aulas presenciais na região é tema de reunião

Na tarde desta terça-feira (24) foi realizada no gabinete do prefeito Jonas Paegle uma reunião para discutir o cenário para retorno das aulas presenciais...
Publicidade
WhatsApp chat