Deputado Miotto diz que atividades religiosas são essenciais para o acolhimento e assistência

Publicidade
Utilidade pública

O deputado Jair Miotto (PSC), autor do projeto que pede o reconhecimento das atividades religiosas como essenciais, concedeu entrevista ao Jornal da Diplomata. Ao lado do deputado Fernando Krelling (MDB), autor do projeto que pede o reconhecimento da prática de atividades esportivas como essenciais, o deputado Miotto defendeu que o Governo do Estado precisa estar sensível neste momento de pandemia para dois setores afetados pelo último decreto do executivo estadual.

No caso dos serviços religiosos o deputado considerou o momento de acolhimento e assistência.

“É óbvio que o projeto não é para fazer aglomeração de pessoas. É um setor que está para fortalecer a imunidade emocional e espiritual – a igreja faz um trabalho de acolhimento integral do ser humano”, frisou.

Miotto defende que no caso de missas, cultos e celebrações religiosas, a proposta é proporcionar as atividades dentro dos limites estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

“As igrejas são disciplinadas (padres e pastores), se o governador estimular o percentual de capacidade dos templos, os seguimentos religiosos vão se adaptar; com várias reuniões ao dia, jamais vamos fazer algo inconsequente ou algo unilateral”, comentou.

Sobre o projeto relacionado às academias de modo em geral, o deputado reafirmou a possibilidade de adequação neste momento de pandemia, em detrimento.

“Votamos a favor e o setor vai se reunir para fazer um protocolo seguro, como todo o regramento da Secretaria Estadual de Saúde. Este setores nós queremos uma retomada segura”, destacou.

Publicidade
Últimas notícias

55ª Pronegócio termina com metas de negociações atingidas

Uma semana inteira de negociações com resultados expressivos. Chegou ao fim nesta sexta-feira, 18 de junho, a 55ª Pronegócio...
Publicidade
WhatsApp chat