Acapra anuncia “Paralisação Total” até pagar dívida de R$ 91,5 mil

Outras notícias da semana

Brusque registra mais um óbito por covid-19; mulher de 73 anos

A cidade Brusque registrou na manhã desta quarta-feira (24) o óbito de número 61, associado ao Coronavírus. Trata-se de uma mulher de 73 anos,...

Samae informa falta de água em diversos bairros nesta terça-feira (24)

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Brusque (Samae) informa que o abastecimento de água para diversos bairros do município será comprometido,...

Samae informa desabastecimento nesta sexta-feira

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Brusque (Samae) comunica que a região abastecida pela Estação de Tratamento Central - ETA pode...

Polícia Civil prende homem por tráfico, posse de munição e com mandado em aberto

No início da tarde desta quarta-feira (25) policiais civis da Divisão de Investigação Criminal de Brusque, da Delegacia de Polícia da Comarca de Brusque...

A ACAPRA comunicou na sua rede social a “Paralisação Total” dos atendimentos até o pagamento da dívida de R$ 91,5 mil. De acordo com a ONG, o montante foi contraído diante dos atendimentos aos animais acolhidos pela Acapra que são atendidos nas clinicas veterinárias.

“Com (totalmente) queremos dizer exatamente isso, não faremos nenhum atendimento a partir da presente data, seja um animal saudável ou doente, não importando a gravidade. Acreditem, fazer isso DESPEDAÇA nossos corações, para nós que temos tanto amor pelos animais virar as costas para um que está precisando é devastador, mas não achamos justo com nossas clínicas e hospital parceiros continuar aumentando a dívida sabendo que não teremos dinheiro para pagar nos próximos meses, afinal eles também têm muitas contas a pagar”, diz a nota.

O comunicado salienta que numa medida de prestar ajuda, a Acapra servirá apenas de mediadora no caso de “algum voluntário ou cidadão quiser socorrer um animal e arcar com os custos a vista poderá fazer nos valores oferecidos a nós pelas clínicas e hospital, basta nos contatar, porém a ONG não poderá se responsabilizar por nenhum valor e nem por dar lar temporário a ele após a alta, a responsabilidade será totalmente da pessoa que escolher resgatá-lo, a única forma de ajuda que poderemos oferecer será com divulgação nas redes sociais. Os animais que já estão sob nossa responsabilidade continuarão sendo amparados e postados normalmente. (Precisamos que a população entenda que mesmo um animal saudável gera diversos gastos, principalmente com ração e outras coisas básicas, por essa razão a paralisação total) ”, complementa.

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) trouxe impacto direto nas atividades, diante da impossibilidade de realização das feirinhas que serviam de auxílio financeiro.

“Isso dificulta muito a doação de nossos animais que estão acumulados em nossos lares temporários, alguns por bastante tempo. Também não temos condições de fazer nosso tão amado calendário pois além da dificuldade em reunir as pessoas para a sessão de fotos dificilmente conseguiríamos todo o patrocínio necessário para tornar viável pois sabemos que a maioria das empresas da cidade também está enfrentando problemas financeiros”, explica a nota.

A Acapra esclarece na nota que a paralisação ficará em vigor até que a dívida seja paga, não importando o tempo que levar. A ONG de proteção aos animais lançou uma Vakinha para que a comunidade possa ajudar no pagamento da dívida e proporcionar o retorno dos atendimentos.

“Estamos lançando essa Vakinha como um último recurso de esperança para continuar nosso trabalho, e para quem quiser doar valores menores que o mínimo basta depositar direto em nossa conta”, enfatiza.

Além da nota, a Acapra divulgou os balanços e extratos financeiros da entidade.

Acompanhe a nota na íntegra

Como todos viram em nosso último post a situação financeira da ONG novamente está extremamente complicada, porém infelizmente esse é apenas um de nossos problemas atuais… Para os que não sabem existe uma diretoria dentro da ONG, um grupo formado por 9 pessoas que coordenam as ações, organizam eventos, cuidam do financeiro e tomam as decisões mais importantes, e poucos conhecem de perto esses “bastidores” mas asseguramos que não é nada fácil, essas pessoas precisam abdicar de seus tempos livres para fazer as atividades citadas e sempre caem sobre elas os comentários maldosos e os ataques, isso sem receberem nem um centavo pois é um trabalho VOLUNTÁRIO. O que acontece é que estamos há quase um ano tentando formar uma diretoria completa e não conseguimos, muitas pessoas tentaram mas acabaram desistindo ou tendo que se afastar temporariamente por diversos motivos pessoais (não as julgamos por isso) e chegou a um ponto em que a maior carga de trabalho tem recaído em cima de apenas 3 pessoas que por meses fizeram todo o possível para manter a ONG de pé, abriram mão de projetos pessoais e boa parte de seus tempos livres, porém como qualquer ser humano elas tem chegado a seus limites… Todas estão com a saúde mental desgastada e vida pessoal e profissional prejudicadas, além do fato de que a alta carga de estresse tem levado a brigas internas desgastantes e desnecessárias. Não achamos justo que 3 pessoas tenham que carregar o fardo de muitas e nem que tenham de abrir mão de tanta coisa por um trabalho que deveria estar sendo dividido com outros.

Outro problema que caiu sobre a ONG assim como sobre o mundo inteiro se chama Covid-19. Por conta da pandemia não podemos realizar feirinhas e isso dificulta muito a doação de nossos animais que estão acumulados em nossos lares temporários, alguns por bastante tempo. Também não temos condições de fazer nosso tão amado calendário pois além da dificuldade em reunir as pessoas para a sessão de fotos dificilmente conseguiríamos todo o patrocínio necessário para tornar viável pois sabemos que a maioria das empresas da cidade também está enfrentando problemas financeiros.

Além de tudo é bem provável que também não consigamos fazer nossa festa anual em Agosto, e se conseguirmos haverá o mesmo problema da falta de patrocínio e possivelmente de público pois a comunidade ainda estará receosa de ir a eventos com aglomeração. Somado a tudo isso sabemos que as contribuições em dinheiro devem no geral diminuir pois toda a população está em situação de contenção de gastos. Resumindo: não teremos nossas duas grandes arrecadações anuais de dinheiro e prevemos poucas doações para o futuro.

Por conta de tudo isso tivemos de tomar uma decisão extremamente difícil: paralisar a ONG totalmente até que a situação financeira esteja controlada.

Com “totalmente” queremos dizer exatamente isso, não faremos nenhum atendimento a partir da presente data, seja um animal saudável ou doente, não importando a gravidade. Acreditem, fazer isso DESPEDAÇA nossos corações, para nós que temos tanto amor pelos animais virar as costas para um que está precisando é devastador, mas não achamos justo com nossas clínicas e hospital parceiros continuar aumentando a dívida sabendo que não teremos dinheiro para pagar nos próximos meses, afinal eles também têm muitas contas a pagar. Também nos preocupamos com nossos lares temporários ativos pois se a dívida continuar crescendo sem quase nenhum dinheiro entrando logo a ONG precisará fechar definitivamente e todos eles ficarão desamparados, fazendo uma paralisação conseguimos ao menos continuar dando suporte a eles.

Caso algum voluntário ou cidadão quiser socorrer um animal e arcar com os custos a vista poderá fazer nos valores oferecidos a nós pelas clínicas e hospital, basta nos contatar, porém a ONG não poderá se responsabilizar por nenhum valor e nem por dar lar temporário a ele após a alta, a responsabilidade será totalmente da pessoa que escolher resgatá-lo, a única forma de ajuda que poderemos oferecer será com divulgação nas redes sociais.

Os animais que já estão sob nossa responsabilidade continuarão sendo amparados e postados normalmente. (Precisamos que a população entenda que mesmo um animal saudável gera diversos gastos, principalmente com ração e outras coisas básicas, por essa razão a paralisação total).

Essa paralisação ficará em vigor até que a dívida seja paga, não importando o tempo que levar, e para isso novamente chamamos a comunidade para ajudar pois quanto antes isso acontecer mais rápido poderemos voltar a ajudar seres inocentes.

Estamos lançando essa Vakinha como um último recurso de esperança para continuar nosso trabalho, e para quem quiser doar valores menores que o mínimo basta depositar direto em nossa conta. Façamos uma conta rápida: se cada morador da cidade doasse apenas UM REAL a dívida seria paga na hora! Então não se sinta mal por doar pouco, cada centavo é valioso para nós. (Quando e se essa meta for atingida focaremos em formar uma nova diretoria completa pois está foram de cogitação voltar a operar com um número tão reduzido de responsáveis).

Últimas postagens

COVID-19: Boletim epidemiológico de 26 de novembro

Brusque registrou nas últimas 24 horas 206 novos casos de Covid-19. Agora, a cidade conta com 8.385 pessoas que já contraíram a doença. Deste...

Bandeirante sedia competição nacional de Beach Tennis

As quadras de Beach Tennis da Sociedade Esportiva Bandeirante serão palco do Circuito BRB, organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT). A competição será...

Endorfina – Resultado de 26 de novembro de 2020

Pizza média 3 sabores da Choperia Golden Bier, aberta todos os dias apartir das 18 hs. Todas as segundas, quintas, sextas e sábados tem...

CDL e Centro empresarial promovem coleta de lixo eletrônico a partir de 30/11

O Brasil é o maior produtor de lixo eletrônico entre países emergentes e em desenvolvimento, resultando em 96,8 mil toneladas de resíduos ao ano....

Brusque realiza semana de Mobilização contra Dengue

Na segunda-feira (30) começa a Semana de Mobilização contra Aedes aegypti. A ação é uma sugestão da Vigilância em Saúde do Estado, em alusão...
Publicidade
WhatsApp chat