Anvisa aprova testes rápidos para covid-19 em farmácias

Outras notícias da semana

Brusque Basquete/FME estreia nessa terça-feira (23) no Campeonato Brasileiro da CBB

A tradição do Brusque Basquete mais uma vez estará presente numa competição do basquete nacional. Até o fim desse mês, de 23 a 27...

Governador anuncia reforço na fiscalização e quase R$ 1 bi em recursos para medidas de enfrentamento à Covid-19

O governador Carlos Moisés anunciou o aumento na fiscalização e recursos para, em parceria com gestores municipais, conter o avanço da Covid-19 em Santa...

Na próxima segunda-feira (1º) vai ser aberta agenda para vacinação contra covid-19

A prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Saúde, inicia na próxima semana o agendamento on-line para a vacinação da covid-19 para profissionais...

Represa da ETA Zantão será desassoreada neste domingo, 21

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque informa que realizará, neste domingo, 21 de fevereiro, mais uma etapa dos desassoreamentos...

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (28) a aplicação de testes rápidos para a detecção do novo coronavírus (covid-19) em farmácias. Com a decisão, a realização deixará de ser feita apenas em ambiente hospitalar e clínicas das redes públicas e privadas.

“O aumento [dos testes] será uma estratégia útil para diminuir a aglomeração de indivíduos [em hospitais] e também reduzir a procura dos serviços médicos em estabelecimento das redes públicas”, disse o diretor presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres.

As farmácias não serão obrigadas a disponibilizar o teste. O estabelecimento que optar pelo procedimento deverá ter profissional qualificado para realizar do exame.

A realização dos exames não servirá para a contagem de casos do coronavírus no país. Em seu voto, Barra Torres, que foi o relator do processo, destacou ainda que o teste não terá efeito de confirmação do diagnóstico para o coronavírus, uma vez que há a possibilidade de o teste apontar o chamado “falso negativo”, quando o paciente é testado ainda nos primeiros dias de sintomas.

“Os testes imunocromatográficos não possuem eficácia confirmatória, são auxiliares. Os testes com resultados negativos não excluem a possibilidade de infecção e os positivos não devem ser usados como evidência absoluta de infecção, devendo ser realizados outros exames laboratoriais confirmatórios”, disse.

A liberação dos testes rápidos em farmácias enfrentava resistências, devido a questões sanitárias e ligadas também à eficácia dos exames. Ao comentar a aprovação da realização dos testes em farmácias, Barra Torres lembrou que esses testes vêm sendo feitos por determinação de alguns governos locais.

A liberação desses testes será temporária e deve permanecer no período de emergência de saúde pública nacional decretado pelo Ministério da Saúde em 4 de fevereiro deste ano.

Últimas postagens

Covid-19: Confira o boletim epidemiológico desta sexta-feira (26)

O novo boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (26), aponta que Brusque tem 17.313 casos confirmados da covid-19. Nas últimas 24 horas foram registrados 65...

Endorfina – Resultado sorteio de 26 de fevereiro.

Pizza grande 3 sabores (tradicionais) da Ramalhone Pizzaria, 100% Delivery entregue na sua casa. *** Ganhador: Naira Pavesi ***

CDL Guabiruba orienta associados sobre Decreto Estadual

Com base nas últimas informações divulgadas pelo Governo do Estado, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Guabiruba – CDL orienta seus associados, lojistas e...

Na próxima segunda-feira (1º) vai ser aberta agenda para vacinação contra covid-19

A prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Saúde, inicia na próxima semana o agendamento on-line para a vacinação da covid-19 para profissionais...

Paróquia São Luís Gonzaga suspende missas abertas ao público

Em obediência ao novo decreto emitido nesta sexta-feira, 26 de fevereiro, pelo Governo de Santa Catarina, estão suspensas as celebrações abertas ao público neste...
Publicidade
WhatsApp chat