Covid-19: Prefeitura de Brusque edita novo Decreto

A partir de agora, estabelecimentos comerciais como restaurantes, bares, lanchonetes e padarias, poderão realizar atendimento somente até às 23h

Publicidade
Utilidade pública

A Prefeitura de Brusque editou no final da tarde desta segunda-feira (6) o Decreto número 8.654, que dispõe sobre novas medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da pandemia de Coronavírus (Covid-19), pelo período de 14 dias.

A partir de agora, os estabelecimentos que comercializam gêneros alimentícios (mercados, mercearias e supermercados) devem, além de seguir as diretrizes sanitárias do Estado, aferir a temperatura corporal dos clientes e de seus funcionários, antes da entrada no local.

Conforme o Decreto, os restaurantes, lanchonetes, padarias, food-trucks (ambulantes), bares, entre outros estabelecimentos poderão realizar atendimento somente até às 23h. Após esse horário, o atendimento fica restrito para tele-entrega e retirada no balcão – ficando vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

Continuam proibidas as atividades em cinemas, teatros e casas noturnas, bem como a realização de eventos, shows e espetáculos – públicos ou privados. Também permanece suspenso o calendário de eventos esportivos organizados pela Fundação Municipal de Esportes, bem como o acesso público a eventos e competições da iniciativa privada. O texto também reitera a suspensão das aulas presenciais de cursos superiores e técnicos.

A fiscalização dos estabelecimentos referidos no Decreto fica a cargo das equipes de Vigilância Sanitária e de Segurança Pública.

De acordo com o diretor da Secretaria de Saúde, Rodrigo Cesari, as ações deliberadas não excluem as demais orientações já repassadas pelo Poder Público à comunidade. “Vale ressaltar que as medidas que a gente já vinha adotando devem ser intensificadas, principalmente a questão da higienização, uso de máscara e distanciamento social. A partir de agora, vamos realizar o monitoramento de como a situação vai se comportar nos próximos dias. É uma questão de conscientização comunitária, pois muitas pessoas têm relaxado em questão de festas e aglomeros. Cada um precisa fazer a sua parte para que a gente passe por essa pandemia da melhor maneira possível”, ressalta.

Cesari lembra que o uso de máscara é obrigatório em qualquer ambiente, seja interno ou externo. “O cidadão pode estar caminhando na Beira Rio e alguém na frente ou atrás espirrar ou tossir. O vírus fica no ar e pode gerar contaminação. Por isso, o uso de máscara é obrigatório não só em ambientes fechados, mas em qualquer ambiente. Deve ser um hábito, assim como vestir qualquer outra peça de roupa.

O diretor relata que foi bastante discutida a questão do esporte, inclusive o futebol amador. “Entendemos que não é o momento de liberar ainda, até porque o esporte prevê o contato físico e temos batido na tecla que justamente o distanciamento é uma das maiores armas que a gente tem hoje de combate ao vírus”, completa.

Publicidade
Últimas notícias

Corpo de Bombeiros combate incêndio em residência unifamilair, em Dom Joaquim

Um incêndio em residência mobilizou as equipes do Corpo de Bombeiros para o combate na tarde deste sábado, 8...
Publicidade
WhatsApp chat