Matias Kohler, presidente da Ammvi, comenta minuta direcionada aos municípios

Outras notícias da semana

Covid-19: Confira o boletim epidemiológico desta segunda-feira (22)

O novo boletim epidemiológico, divulgado nesta segunda-feira (22), aponta que Brusque tem 17.049 casos confirmados da covid-19. Nas últimas 24 horas foram registrados 101...

Brusque vence clássico do Vale e estreia com três pontos no Catarinense

Na quarta-feira (24), o Brusque FC enfrentou o Marcílio Dias, no estádio Dr. Hercílio Luz, pela primeira rodada do Campeonato Catarinense. No início da partida,...

Competições de Tênis e Futevôlei agitam o fim de semana em Brusque

Bandeirante foi palco para Primeiro Aberto de Tênis da Cidade de Brusque e 1º Torneio de Futevôlei do clube O fim de semana foi de...

Prefeitura de Brusque apresenta ações da vacinação da Covid-19

Prefeitura de Brusque apresenta ações da vacinação da Covid-19 Até o momento foram aplicadas 3mil 556 da 1ª dose e 791 da 2ª dose, com...

O presidente da AMMVI, Matias Kolher, prefeito de Guabiruba, falou ao vivo no Jornal da Diplomata na manhã desta segunda-feira, 20, sobre a minuta elaborada pela associação dos municípios que edita adoção de novas medidas mais restritivas de enfrentamento à pandemia do Coronavírus.

O documento serve de balizamento regional e não tem poder de decreto, mas, serve de modelo para as cidades do Médio e Alto Vale do Itajaí.

O conjunto de medidas regionalizadas foi redigido neste domingo, 19, após um encontro virtual entre mandatários que comporem a Ammvi. De acordo com Matias Kolher, a principal preocupação é com a ocupação da estrutura de saúde.

“Esgotamos toda a capacidade de atenção hospitalar de toda a região da Ammvi; ontem às 22h fechamos com 99% dos leitos de UTI ocupados, com 107% de leitos Covid. Este cenário nos empurra, forçosamente, a medidas extremas – que não são de fácil decisão e por isso os prefeitos devem hoje editar seus decretos e buscar sensibilizar aquela parte da população que ainda não entendeu”, comentou Matias.

“Estimamos que 70% da população que já acompanha as restrições, mas temos ainda 30% que estão descompromissadas, que põem em risco os demais; havendo um comprometimento (adesão), estimo um cenário de que nos próximos 14 dias teremos uma diminuição de grau de contágio”, comentou Kolher.

Conforme Matias, as restrições em vista tendem a diminuir o fluxo de pessoas em ambientes públicos e privados, no entanto, o objetivo é manter a atividade econômica regional, de modo adaptado.

“Logicamente não é nada impositivo, mas conseguimos com as reuniões buscar um consenso, pois precisamos que as medidas sejam coletiva; temos de antemão que alguns municípios seguirão medidas mais restritivas e dentro do cenário atender as solicitações de todos os setores”, frisou.

Acompanhe a entrevista.

Últimas postagens

Tilemassa contrata

Tilemassa Argamassas Técnicas contrata pessoa para o marketing interno (prospecção de novos clientes) e vendedor externo. Oferece: salário fixo mais comissão, despesas de almoço e...

Nota do Secretário de Estado da Saúde reconhece “colapso” e municípios são orientados para reforçar medidas

Em nota oficial, o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, reconhece que a “situação da pandemia deteriorou no Estado todo e, a...

Posse da nova diretoria da AMPEBr ocorreu na noite de quarta-feira, 24

A Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e região (AmpeBr) realizou na noite desta quarta-feira (24), a posse de sua nova Diretoria...
Publicidade
WhatsApp chat