DIC finaliza investigação sobre homicídio no Rio Branco

Outras notícias da semana

Assembleia inicia negociação coletiva nas cerâmicas e olarias de Canelinha

Os trabalhadores das cerâmicas e olarias de Canelinha começam neste final de semana a discutir a negociação coletiva e salarial 2021/2022. Uma assembleia está...

Incêndio em garagem mobiliza Corpo de Bombeiros no Poço Fundo

O Corpo de Bombeiros atendeu uma ocorrência de incêndio em garagem no início da tarde desta quinta-feira (21), em Brusque. O caso foi registrado...

Samae Brusque lança pesquisa para melhorar seu site

O setor de Comunicação Social do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque lançou, nesta sexta-feira, 22 de janeiro, uma pesquisa...

Primeiro lote da CoronaVac em Brusque (1.096 doses) começa a ser aplicado nos profissionais da saúde

Na tarde desta terça-feira, 19, Walter Orthmann, 98 anos, detentor do título de funcionário com maior tempo de atividade em uma empresa, pelo Guiness...

O delegado Alex Bomfim Reis afirma que a Polícia Civil elucidou o homicídio que envolve a morte de Fábio Júnior de Paula, de 18 anos, encontrado morto com ferimento de arma de fogo no dia 14 de setembro, no bairro Rio Branco.

Conforme Bomfim, o suspeito da morte se apresentou na delegacia e prestou depoimento, na última sexta-feira,18.

“Ele se apresentou na delegacia e deu a sua versão; tem a confissão do autor”, disse o delegado.

A DIC – Divisão de Investigação Criminal apreendeu um revólver calibre 38 com munições. No decorrer dos trabalhos, testemunhas e populares foram ouvidos.

Desde que a polícia foi acionada, a DIC e a Polícia Militar, que deu apoio na investigação, tinha apontado pelos depoentes o nome do principal suspeito.

Em seguida, o trabalho da Polícia Civil foi de apurar as circunstâncias da morte. O caso já estava sendo elucidado horas após o crime, no entanto, o setor de investigação buscava por provas e de depoimentos.

Sobre o que motivou o crime, o delegado Alex Bomfim não deu detalhes sobre a versão apontada pelo acusado.

“Para não tumultuar neste momento, em respeito aos advogados, esse ponto será posteriormente esclarecido. A Polícia Civil entende que não houve uma motivação, um fato que justificasse a agressão, uma vez que a vítima se quer tentou agredir ou bater no autor, houve sim uma discussão prévia” frisou.

A investigação apontou que a morte ocorreu por volta das 22h da noite anterior ao dia em que o corpo foi localizado.

“A vítima tentou fugir e se escondeu numa construção próxima, não era possível encontrá-la facilmente”, explicou.

“Os fatos aconteceram na frente do estabelecimento e o ato criminoso e corpo da vítima nos fundos” disse Alex.

Com a finalização do inquérito policial, o caso será encaminhado ao Poder Judiciário.

Últimas postagens

IPTU pode ser emitido na escola Arthur Wippel até a próxima sexta-feira

A Prefeitura de Guabiruba informa que a escola Arthur Wippel, como ponto de emissão das guias do IPTU, estará em funcionamento até a próxima...

Pronegócio encerra com a marca de mais de 700 mil peças vendidas

Mais de 700 mil peças foram vendidas na 54ª Pronegócio, realizada pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr). O...

Manhã de sábado tem ocorrências de deslizamentos e alagamento por conta das chuvas

A manhã deste sábado começou com muito trabalho entre Brusque e Guabiruba por conta do acúmulo de água das últimas horas e semanas. Logo...

Defesa Civil de Brusque divulga boletim sobre situação das chuvas

A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Brusque atualizou a situação das chuvas no município, às 7 horas deste sábado, 23. Volume de...
Publicidade
WhatsApp chat