Colegiado de Secretários avalia melhora na Matriz de Risco, mas transmissão do vírus continua

Outras notícias da semana

O enfrentamento à pandemia da Covid-19 continua de forma regionalizada, através do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde do Médio Vale.

A Secretária de Saúde de Botuverá, Marcia Cansian, que integra o colegiado, fez uma avaliação dos trabalhos, em entrevista ao Jornal da Diplomata.

Um dos destaques do trabalho do colegiado é a Matriz de Risco Potencia, que faz a classificação dos cenários em cada região do estado. Frente aos avanços, o governo prevê mudanças estratégicas na Matriz de Risco l – que encabeça decisões como o retorno da volta às aulas e organização dos serviços públicos, como cirurgia eletiva entre outros temas, que envolvem atividades da iniciativa privada.

“É uma nova proposta de avaliação, pois não estamos mais na mesma situação do início da pandemia”, frisou Marcia.

Matriz aponta pela primeira vez Santa Catarina sem regiões em estado gravíssimo
Matriz aponta pela primeira vez Santa Catarina sem regiões em estado gravíssimo

Conforme Márcia, a região do Vale do Itajaí mantém o status Grave. Nesta quinta-feira, 1º, a nova Matriz de Risco Potencial será divulgada.

O cenário atual apresenta diminuição de casos ativos e do uso de leitos de UTI. Entre as mudanças no sistema de dados, o Colegiado de Secretários passará a realizar o monitoramento somente das unidades de terapia intensiva.

“Não vai haver mais o controle dos leitos clínicos pois foram poucos utilizados e não trazem a realidade da região”, frisou.

“Estamos com medida de 35 a 50% dos leitos de UTI ocupados – chegamos a ultrapassar 100%”, explicou Cansian.

Colegiado de Secretários confirma diminuição dos leitos de UTI para Covid-19
Colegiado de Secretários confirma diminuição dos leitos de UTI para Covid-19

No entanto, Marcia destaca que mesmo com um quadro de melhora, há ainda classificação de gravíssimo para medidas de isolamento social, testagem e monitoramento de pacientes. Diante dos aspectos de enfrentamento, a própria população tem mostrado comportamento de relaxamento dos cuidados básicos, explica Márcia.

“Continuamos no vermelho, e isso vai depender da transmissibilidade da doença – ainda temos este risco, os casos diminuíram, mas não estão zerados. A população está mais descrente ao isolamento e uso da máscara – as pessoas estão cansadas e acham que a doença não está mais conosco”, destacou.

A Nova Matriz de Risco, que será divulgada pelo governo em breve, vai implementar um sistema de pesquisas que leva o nome de Inquérito de Síndrome Gripal, que vai avaliar junto à população, por meios eletrônicos, a relação das pessoas com sintomas da Covid-19, que vai apresentar indicadores mais precisos.

“Poderemos verificar se testagem está dando resultado ou não”, explicou Cansian.

Acompanhe a entrevista.

Últimas postagens

Publicidade
WhatsApp chat