Matriz de risco atualizada mostra oito regiões em nível alto e oito em grave

Outras notícias da semana

Brusque registra o 63º óbito relacionado a Covid-19

A Vigilância em Saúde informa o 63º óbito por Covid-19 em Brusque. Trata-se de uma mulher, de 93 anos, moradora do bairro Centro. No...

Mulher morre em acidente na SC-108, em São João Batista

Uma mulher de 31 anos morreu vítima de acidente em São João Batista, na tarde desta terça-feira, 1º de dezembro. De acordo com a...

Vereadores aprovam orçamento de 2021 e projeto que proíbe som e bebidas alcoólicas nas praças públicas

Os vereadores aprovaram, em segunda votação, o Projeto de Lei Ordinária nº 50/2020, de origem executiva, que “Estima a receita e fixa a despesa...

CDL e Centro empresarial promovem coleta de lixo eletrônico a partir de 30/11

O Brasil é o maior produtor de lixo eletrônico entre países emergentes e em desenvolvimento, resultando em 96,8 mil toneladas de resíduos ao ano....

A matriz de risco epidemiológico de Santa Catarina, divulgada nesta quarta-feira, 28, revela que oito regiões se encontram no nível Grave (laranja) de risco para a Covid-19, enquanto as outras oito em nível Alto (amarelo). Não há regiões em nível gravíssimo.

Da última semana para esta tivemos quatro regiões que aumentaram o risco saindo de Alto para Grave, são elas: Foz do rio Itajaí, Alto Vale do Rio Itajaí, Serra Catarinense e Oeste Catarinense. Quatro se mantiveram no nível Alto, o Extremo-Oeste, a Grande Florianópolis, Laguna e o Extremo Sul e outras duas tiveram seu risco reduzido, o Alto Uruguai e o Planalto Norte.

Com a nova matriz foram identificadas regiões em estado de alerta, é o caso do Extremo Oeste e da Serra em que houve um aumento do número de óbitos e há uma projeção para elevação do número de casos.

As regiões do Extremo Sul, Serra Catarinense, Médio Vale do Itajaí, Alto Vale do Itajaí tiveram uma variação alta do número de casos ativos.
O aumento do número de regiões em risco Grave traz um alerta para a evolução da Covid-19 no Estado. “A maioria das regiões ainda não tem uma capacidade de atenção em leitos de UTI esgotada e preocupante, no entanto nós precisamos ficar bastante atentos porque o nível grave, ou a classificação laranja ela se dá imediatamente anterior ao nível gravíssimo que é aquilo que nós queremos evitar”, explica a epidemiologista do Centro de Atenção de Emergência em Saúde, Maria Cristina Vileman.

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta terça-feira, 1º de dezembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 198 novos casos confirmados de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas. Conforme o último boletim epidemiológico...

Rua Poço Fundo passa por detonação de laje

Nesta quarta-feira (02) a rua Poço Fundo vai passar por uma detonação de rocha, a ação faz parte das obras de drenagem, pavimentação asfáltica...

Apae de Brusque divulga ganhadores da Rifa de 2020 da entidade

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou na segunda-feira, 30 de novembro, a divulgação dos ganhadores da Rifa de...

Mulher morre em acidente na SC-108, em São João Batista

Uma mulher de 31 anos morreu vítima de acidente em São João Batista, na tarde desta terça-feira, 1º de dezembro. De acordo com a...

CDL Brusque e Prefeitura acendem as luzes de Natal nesta sexta-feira, 04

Diferente dos anos anteriores, em 2020 a Praça Barão de Schneeburg de Brusque não terá casa do Papai Noel, para evitar aglomerações devido a...
Publicidade
WhatsApp chat