CDL e Sinduscon encaminham o TJ ofício sobre Registro de Imóveis

Outras notícias da semana

COVID-19: Boletim epidemiológico de 25 de novembro

Brusque registrou nas últimas 24 horas 213 novos casos de Covid-19. Agora, a cidade conta com 8.179 pessoas que já contraíram a doença. Deste...

SESI está com matriculas abertas para 1º ano do ensino fundamental e com edital para bolsas

Na manhã desta terça-feira, 01, o Jornal da Diplomata recebeu Louise Dorow Caetano, supervisora de educação do SESI e Carina Gotardi Imhof, assessora de...

Brusque regista mais um óbito associado ao coronavírus

Brusque registrou neste domingo (29) mais um óbito associado à pandemia do coronavírus. É o de número 66. A nova vítima trata-se de um...

Habilitações vencidas em 2020 terão um ano a mais de validade

Está em vigor, a partir de hoje (1º), a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que restabelece os prazos para a regularização das carteiras...

A Câmara de Dirigente Lojistas de Brusque (CDL Brusque) e o Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon) protocolaram nesta quinta-feira, 29 de outubro, um ofício ao senhor Ricardo José Roesler, desembargador presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, solicitando atenção especial sobre o Ofício de Registro de Imóveis do município.

O documento, assinado pelo presidente da CDL, Fabricio Zen, e pelo presidente do Sinduscon, Fernando José de Oliveira, contextualiza que Brusque situa-se em 19º lugar em Santa Catarina pela taxa de crescimento médio anual, com crescimento populacional médio de 3,33% ao ano nos últimos 10 anos, segundo o SEBRAE/19.

“O PIB do município representa a 9ª economia do Estado, com crescimento de mais de 44% entre os anos de 2011 a 2016. Temos como força econômica mais de 3 mil empresas de comércio, mais de 2,6 mil empresas no ramo de serviços, mais de 2 mil indústrias e mais de 450 empresas no ramo da construção civil. Juntando com os municípios vizinhos Guabiruba e Botuverá, nossa região ultrapassa 165 mil habitantes”, destacam.

Diante deste cenário, as entidades solicitam que o Tribunal de Justiça avalie a possibilidade de instalar uma nova unidade de Registro de Imóveis em Brusque. “Sabemos que não há concorrência entre os Registros de Imóveis e que os mesmos atendem por divisão territorial. Mas acreditamos, com base nos números de nossa economia, que Brusque necessita de mais uma Serventia para atender a demanda de nossa comunidade, e agilizar o desenvolvimento de nossa região”, enfatizam os presidentes.

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta terça-feira, 1º de dezembro

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 198 novos casos confirmados de Covid-19 na cidade, nas últimas 24 horas. Conforme o último boletim epidemiológico...

Rua Poço Fundo passa por detonação de laje

Nesta quarta-feira (02) a rua Poço Fundo vai passar por uma detonação de rocha, a ação faz parte das obras de drenagem, pavimentação asfáltica...

Apae de Brusque divulga ganhadores da Rifa de 2020 da entidade

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Brusque realizou na segunda-feira, 30 de novembro, a divulgação dos ganhadores da Rifa de...

Mulher morre em acidente na SC-108, em São João Batista

Uma mulher de 31 anos morreu vítima de acidente em São João Batista, na tarde desta terça-feira, 1º de dezembro. De acordo com a...

CDL Brusque e Prefeitura acendem as luzes de Natal nesta sexta-feira, 04

Diferente dos anos anteriores, em 2020 a Praça Barão de Schneeburg de Brusque não terá casa do Papai Noel, para evitar aglomerações devido a...
Publicidade
WhatsApp chat