Momento Empresarial: Graf Livraria completa 87 anos

Publicidade
Utilidade pública

A Graf Livraria completa 87 anos em 2021. As primeiras operações começaram em 1934. O empresário Eleutério Graf contou ao Jornal da Diplomata que o pai, Alvino Graf, conciliou a profissão de tipografia para montar na época a “A Livraria e Papelaria Helios”.

A primeira sede ficava localizada onde hoje se encontra o Edifício Centenário em Brusque.

Site Brusque Memória registra a história de Alvino Graf (Imagem/Reprodução)

Em 1946, iniciou-se a construção do prédio em a Graf Livraria manteve a sequência das atividades até os dias atuais, na Avenida Cônsul Carlos Renaux.  

Para Telo Graf, o empreendimento sobreviveu em meio aos grandes momentos de crises mundiais, como a Segunda Grande Guerra e avançou pelas décadas seguintes com o desafio de acompanhar os surgimentos das tecnologias.

O diferencial é a fidelização dos clientes.

“Algumas gerações passaram pela loja, isso para nós é um reconhecimento”, frisou Telo.

Site Brusque Memória narra trajetória da Graf Livraria (Imagem/Reprodução)

A história da Graf se entrelinha também com o desenvolvimento do município de Brusque. Um dos desafios foi acompanhar a pujança do maior polo têxtil de Santa Catarina, com o crescimento das três grandes centenárias: Fábrica Renaux, Industrial Schlosser e Buettner. Outros segmentos e empresas, como Supermercados Archer, a oferta de materiais escolares em grande escala, públicas e privadas, levaram à Graf ao desempenho máximo, para dar conta da demanda de materiais como: blocos, notas ficais, material escolar e material para escritório.

“Acho que muita gente recorda deste tempo, tinham que vir para o Centro realizar compras, inclusive pessoas de cidades da região”, frisou.

Publicação que registra o falecimento de Alvino Graf (Foto/Reprodução)

O empresário Telo Graf revelou a história dos 87 anos da livraria trouxe à tona um antigo anseio, compartilhado com amigos que lutam pela preservação da memória cultural do município.

Telo é um apaixonado pela preservação de arquivos históricos. Uma de suas ricas coleções são publicações do jornal O Rebate. Em uma delas, cita a chegada da “Livraria Helios” em 3 de fevereiro de 1934. Muitas edições do semanário foram preservadas, sob os cuidados de Telo Graf e Ayres Gevaerd.

Jornal O Rebate destaca chegada da Papelaria e Livraria “Helios” (Imagem/Reprodução)

Ambos trabalharam na comparação dos acervos e reuniram duas coleções que já estão encadernadas. Uma se encontra com o empresário Telo Graf e outra colocada à exposição na Casa de Brusque, instituto em que Ayres foi um dos fundadores.

Empresário Eleutério Graf nos estúdios da Diplomata FM

Em torno de 1.470 edições deverão ser digitalizadas.

“É quase um sonho, pois o jornal fez parte da nossa vida durante muitos anos”, destacou.

Telo conta que a tipográfica da época utilizada para produção do jornal era a mesma utilizada por Johannes Gutenberg, considerado o Pai da Imprensa.  

“Eram tipos móveis, fundido chumbo com antimônio e juntava letras por letra e que gerava uma chapa que seria impressa depois – totalmente manual”, explicou.

Encontro no Espaço Graf

Apaixonado por cultura, Telo expandiu o hall de atuação, além da venda de artigos literários e educacionais. Antes do início da pandemia da Covid-19, foi inaugurado o Espaço Graf, uma sala ampla voltada para apresentações artísticas, exposições, cursos e aberto para troca de experiências culturais.

“Geramos um espaço que foi bastante utilizado pré-pandemia, geramos muitos eventos que foram memoráveis; ainda não sabemos como ficará o ato de reunir pessoas, estamos tomando este cuidado”, disse.

Espaço Graf

As portas da Graf também se abriram para as modernidades digitais, desde artigos que incentivam a leitura, desenho e arte em geral.

Telo não escondeu sua paixão por fotografia. Desde a inauguração do Espaço Graf, em parceria como fotógrafo Luís Teixeira, muitos ensaios e portfólios foram gerados durante as apresentações.

A Graf acompanhou a nova era compartilhamentos digitais, renovando o perfil da livraria.  

“Eu diria que é uma empresa jovem, costumo dizer que a única coisa velha lá dentro sou eu”, destacou Telo, em tom de brincadeira, como o bom humor que é peculiar.

Acompanhe a entrevista.

Publicidade
Últimas notícias

Prefeitura esclarece que segue as orientações da Câmara Técnica do Estado sobre suspensão das vacinas em adolescentes

Em relação a orientação do Ministério da Saúde para que sejam suspensas as vacinas em adolescentes de 12 a...
Publicidade
WhatsApp chat