Fundadora do ‘Anjos do Peito’ é homenageada pelo GRUPIA e Instituto Bom Samaritano

Publicidade
Utilidade pública

A tarde de quinta-feira, 1º de julho, foi especial na sede do Instituto Catarinense Anjos do Peito – ICAP, na rua Azambuja. Há exatos 27 anos, em 1º. de julho de 1994, foi outorgado à Angelina Lúcia Tarter, o grau de Enfermeiro, conferido pela Universidade do Vale do Itajaí – Univali. Idealizadora e atual presidente do ICAP, a enfermeira Angelina Tarter foi homenageada pelo Grupo de Proteção da Infância e Adolescência – GRUPIA, Associação Instituto Bom Samaritano – BOMSA e por voluntários do ‘Anjos do Peito’, com direito a um bolo especial, vela e saborosos quitutes.

Objetivando apoiar e auxiliar mais intensamente o trabalho do ‘Anjos do Peito’ e antecedendo a homenagem, 16 integrantes do GRUPIA, Bom Samaritano e do ‘Anjos do Peito’ se reuniram e deliberaram estratégias de fortalecimento da ação do Instituto Catarinense Anjos do Peito. As medidas serão anunciadas às 9h de quinta-feira, 8 de julho, na Assembleia do GRUPIA, no auditório da UNIFEBE.

Padre Milani

Emocionou a todos a participação do Capelão do Hospital Azambuja, vigário da Paróquia Nossa Senhora de Azambuja e decano do GRUPIA, padre Alvino Introvini Milani, que tivera alta hospitalar no dia anterior, após ser submetido, na última sexta-feira (25 de junho), a uma delicada cirurgia no aparelho digestivo. Mesmo convalescendo, padre Milani trouxe a bênção do bom Deus e o seu apoio concreto e fez breves registros dos trabalhos do GRUPIA, ‘Anjos do Peito’ e Bom Samaritano, apresentando-os como modelares para a construção de uma comunidade melhor.

‘ANJOS do PEITO’

Servidora Pública Municipal, a enfermeira Angelina Lúcia Tarter realizava o Teste do Pezinho nas crianças de Brusque em 1999. Percebeu que muitas mães tinham dificuldade em amamentar seus bebês.

Então iniciou um trabalho voluntário: após cumprir seu turno na rede pública municipal de Saúde de Brusque, se deslocava até as casas dessas mães, ajudando-as na (para elas) difícil tarefa de amamentar. Momentos nos quais ouvia: – “Chegou o meu ANJO… DO PEITO”. Assim nasceu o “Anjos do Peito”.

O “Anjos do Peito” realiza coleta de leite humano de doadoras e a distribuição de leite humano pasteurizado para bebês cujas mães apresentam dificuldades na amamentação.

Sobre a MISSÃO do “Anjos do Peito”, resume a Enfermeira Angelina: “APOIAR, ORIENTAR, AUXÍLIAR e ACOMPANHAR o Aleitamento Materno e o Desenvolvimento Saudável do Bebê.”

O Instituto Catarinense Anjos do Peito – com sede em Brusque, inscrito no CNPJ sob o nº 12.998.984/0001-20 e declarado de Utilidade Pública municipal através da Lei nº. 3.401, de 27 de junho de 2011, e de Utilidade Pública estadual mediante a Lei nº. 15.841, de 19 de junho de 2012 – auxilia, diariamente, famílias de Brusque, Guabiruba e região no processo de amamentação: as famílias recebem orientação e suporte para a doação e utilização de leite materno, realizando o acompanhamento e orientação das mamães durante a gestação, a amamentação e o desenvolvimento dos bebês; e oferece, ainda, serviços de manejo para o aleitamento, coleta e distribuição de leite, massagem e drenagem, além de orientações em grupos, palestras e cursos.

Segundo a tesoureira do ICAP, Luzilene Zimmermann, a receita mensal do Instituto é de 3 mil reais, sendo a despesa fixa de 7 mil reais, o que determinará o fechamento do ‘Anjos do Peito’ até o mês de outubro de 2021, caso outros recursos não se viabilizarem. “É grande a expectativa de todos nós para com o anúncio conjunto do apoio e auxílio do GRUPIA e do Bom Samaritano, às 9h da próxima quinta-feira, no auditório da UNIFEBE”, sublinhou Luzilene.

Pedido de Socorro

Na Assembleia do GRUPIA, realizada das 9h às 11h35min do dia 10 de junho de 2021, no auditório do da UNIFEBE, assim transcrito, de forma sumária, na Ata da referida Assembleia, pelo secretário, o professor doutor em Filosofia, José Francisco dos Santos:

(…) Emocionada, a Enfermeira Angelina Lúcia Tarter, idealizadora e presidente do Instituto Catarinense ANJOS do PEITO, disse que está esgotada, com problemas de saúde e pensando em abandonar o trabalho pela falta de apoio, (…) restou claro, entre as lágrimas da enfermeira Angelina, que o “Anjos do Peito” está sem os meios mínimos para continuar seu trabalho, especialmente após a pandemia de Covid 19, se não receber substancial auxílio e apoio (…)”.

PARTICIPANTES da reunião e da confraternização:

Douglas Amorim, Sandro Ricardo Gracher Baran, Pastor Marcos Antônio da Silva Fagundes, Jorge Luiz Ramos, Amanda Haveroth Farias, Padre Alvino Introvini Milani, vereador Jean Carlo Dalmolin, Maria Lígia Pedrini, Laura Bresciani, vereador Natal Carlos Lira, Marcos Eugênio Welter, Luzilene Zimmermann, Bianca Deschamps Rudge, Salvelina Amorim Pedrini, Angelina Lúcia Tarter e Paulo Vendelino Kons.

Publicidade
Últimas notícias

Caminhão que transportava carga de madeira tomba na rodovia SC-486, em Botuverá

Por volta das 16h30 desta terça-feira, 26, o Corpo de Bombeiros foi acionado para um acidente de trânsito na...
Publicidade
WhatsApp chat