Brusque FC sofre derrota para o Cruzeiro, em jogo de improvisos técnicos por lesões e “apagão” no final

Publicidade
Utilidade pública

O Brusque FC perdeu para o Cruzeiro na manhã deste sábado, 7, em jogo válido pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A primeira etapa foi marcada por tensões nas disputas de bola, com muitas faltas e as equipes forçando a passagem pelas linhas de transições do campo.

Estreando para reabilitar a equipe e com a missão de tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento, o técnico Vanderlei Luxemburgo mexeu na equipe, buscando ofensividade.

Técnico Jerson Testoni comanda o Brusque contra o Cruzeiro no Augusto Bauer (Foto:Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC)

Pelo lado do Brusque, Jerson Testoni, fez alterações em busca de organizar o conjunto e teve que lidar com improvisações. As lesões, cartões amarelos (suspensões), são fatores que a cada rodada dificultam a sequência de jogos e no confronto com o Cruzeiro não foi diferente.  

O lateral Vivico precisou ser substituído depois de uma disputa de bola, para entrada de Nonato. No intervalo da partida, Vivico foi levado de ambulância para o hospital. Conforme a assessoria de imprensa do clube, eram necessários exames médicos para analisar uma possível fratura no pé-esquerdo.

Testoni apostou, novamente, na entrada de Alex Ruan, no lugar de Pepê, entretanto, precisou substitui-lo, momentos depois, pelo zagueiro Claudinho. Por conta da pancada na cabeça, Alex Ruan precisou de atendimento médico com o serviço ambulância no estádio. O jogo tinha um ritmo muito diferente do confronto com o Coritiba, na rodada anterior.

Atacante Edu disputa bola com o jogador do Cruzeiro (Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC)

No segundo tempo, Edu colocou o Brusque na frente aos 15 minutos, em cobrança de pênalti. Edu aumentou para 10 o número de gols anotados na competição, contra sete do vice artilheiro, Regis, do Coritiba. A vantagem não parecia suficiente, a equipe mineira atuava com muito ímpeto.

Mais duas substituições no Brusque, com a proposta de realinhamento em campo. Diego Mathias no lugar de Bruno Alves e Jonatha, contratado no meio da semana (vindo do Renaux), na função de Thiago Alagoano.

O Cruzeiro empatou num lance de bola parada, aos 41 minutos do segundo tempo. O time do Brusque FC sentiu o empate e ficou no desentrosamento, sem oferecer mais perigo ofensivo. A Raposa ampliou aos 43, Giovanni bateu da intermediária e o chute rasante entrou na falha do goleiro Zé Carlos.

O Brusque volta à campo na quinta-feira (12), diante do CRB, no estádio Rei Pelé, às 19h.

Escalações:

– Brusque: Zé Carlos; Vivico (Nonato), Ianson, Éverton Alemão e Airton; Zé Mateus, Pepê (Alex Ruan / Claudinho) e Thiago Alagoano (Jonatha); Bruno Alves (Diego Mathias), Edu e Garcez

– Cruzeiro: Fábio; Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Jean; Ariel Cabral, Flávio (Giovani), Wellington Nem (Felipe Augusto), Rafael Sobis (Marcinho) e Bruno José (Claudinho); Moreno (Thiago);

Cartões:

– Brusque: Nonato, Marcos Abella (Prep. Físico), Airton e Zé Mateus;

– Cruzeiro: Rafael Sobis, Flávio, Eduardo Brock, Ariel Cabral e Felipe Augusto;

Gols:

– Brusque: Edu (15/2°);

– Cruzeiro: Felipe Augusto (41/2°T) e Giovanni (43/2°T);

Publicidade
Últimas notícias

CDLs e Sindilojas de Brusque e Itajaí posicionam-se contrários a instalação de pedágio na Antônio Heil

Na tarde da última terça-feira, 14, as CDLs e Sindilojas de Brusque e Itajaí se manifestaram por meio de...
Publicidade
WhatsApp chat