Hospital Azambuja realiza cirurgia inédita em lesão grave de punho

Publicidade
Utilidade pública

Investir em técnicas que garantam o bem-estar dos pacientes é uma busca constante do Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux (Hospital Azambuja) e de seu corpo clínico. Na última semana, foi realizada no hospital a primeira cirurgia da cidade por videoartroscopia para uma luxação perilunar do carpo (nome técnico para uma das lesões mais graves que existem no punho).

De acordo com o médico Ortopedista e Traumatologista e, especialista em Cirurgia da Mão, Dr. Henrique Soares de Figueiredo, trata-se de uma das lesões mais complexas e graves do punho e que costumeiramente deixa sequelas graves e irreversíveis se não diagnosticada e tratada em tempo hábil. “Antigamente, neste tipo de lesão, era realizado um acesso (corte) cirúrgico de aproximadamente 10 centímetros e com grande lesão de tendões, musculatura, cápsula articular, entre outros. Com a técnica videoartroscópica, conseguimos fazer isso com cinco pequenos acessos de 0,5 centímetros cada um. Com isso, diminui-se a dor, sangramentos e o risco de infecção, já que o trauma cirúrgico é ínfimo, comparado à técnica tradicional. Além disso, podemos dar alta hospitalar mais precocemente, a cicatriz é muito estética e a recuperação tende a ser muito mais rápida”, explica.

Cirurgia de punho. (Foto: Divulgação/Hospital Azambuja)

Dr. Henrique ressalta ainda que a videoartroscopia vem sendo utilizada para resolução de lesões ligamentares, fraturas, luxações e outras situações há alguns anos em Brusque e isso é um avanço fantástico para a cidade e região no que diz respeito à cirurgia da mão.

O procedimento conta com aparelhos modernos e específicos para sua realização, o que de acordo com o gestor hospitalar Gilberto Bastiani, é uma das apostas do Azambuja, que investe constantemente em tecnologia de ponta, a fim de garantir os melhores tratamentos a quem procura o hospital. 

Centro Cirúrgico do Hospital Azambuja conta com novo equipamento

O Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux (Hospital Azambuja) colocou em operação no final do mês de outubro, seu novo arco cirúrgico. O equipamento conta com alta tecnologia e foi adquirido por meio de uma emenda parlamentar do deputado estadual Sérgio Motta (Republicanos), com o apoio dos vereadores Jean Carlo Dalmolin e André Rezini.

Importado dos Estados Unidos, o arco cirúrgico teve um investimento de R$ 318 mil, sendo R$ 300 mil de emenda parlamentar e R$ 18 mil de contrapartida do Azambuja.

Instalado no Centro Cirúrgico do hospital, o equipamento já está sendo utilizado em cirurgias vasculares, de ortopedia e urologia. O arco cirúrgico é um equipamento no qual é possível produzir imagens em tempo real com até milhares de tons cinza através de geração de imagens digitais, que oferecem ao cirurgião uma visualização dinâmica e em tempo real de todas as estruturas internas, reduzindo o tamanho de cortes e permitindo movimentos mais precisos.

(Foto: Divulgação/Hospital Azambuja)
(Foto: Divulgação/Hospital Azambuja)
Publicidade
Últimas notícias

Prefeitura firma convênio com PM, CDL e Sindilojas para manutenção de câmeras OCR

Brusque vai melhorar a qualidade do monitoramento urbano com câmeras de tecnologia OCR usadas no trabalho de segurança das...
Publicidade
WhatsApp chat