Escola Professora Augusta Dutra de Souza encerra atividades de 2021 do projeto Estudante Cidadão

Na ação que visa o resgate da cidadania, policial militar esteve três vezes por semana na unidade de ensino

Publicidade
Utilidade pública

Com o objetivo de resgatar o referencial à paz, civismo, respeito mútuo e cidadania, 366 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Professora Augusta Dutra de Souza, no bairro Limeira Baixa, participaram do Projeto Estudante Cidadão, desenvolvido na unidade desde a retomada das atividades presenciais, em outubro, em parceria com o 18º Batalhão de Polícia Militar. Na tarde desta sexta-feira (10), uma solenidade marcou o encerramento das atividades de 2021, com a premiação dos alunos destaques e entrega de certificados.

No Projeto Estudante Cidadão, durante estes dois meses, o policial monitor, Sargento Sidney, esteve presente na escola três vezes por semana. Por meio do uso de metodologia específica, ele desenvolveu diversas atividades com os estudantes. A finalidade foi contribuir com a melhoria no desempenho escolar e na auto-estima dos alunos, valorizando a participação dos pais na rotina escolar, instruindo os alunos sobre cidadania e civismo, enfatizando a necessidade de disciplina, organização e responsabilidade para ter uma vida segura. Desta forma, durante o encerramento, foram premiados os alunos que se destacaram em duas diferentes categorias: mérito disciplinar e mérito intelectual.

Segundo a diretora Cristina Knihs Zierke, o projeto Estudante Cidadão mudou a vida das crianças e a situação da unidade de ensino. “A ação melhorou a autoestima dos alunos, destacou a importância dos estudos, do não uso de drogas, de não se envolver com crimes, e modificou o entorno da escola. Temos orgulho pois, com esse trabalho, nossas crianças dão mais importância a sua vida estudantil e profissional”.

Já o comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, afirma que o projeto resgata valores cívicos perdidos pela sociedade. “Assim, melhoramos a autoestima, o comprometimento e a vontade dos alunos. O projeto só vem agregar e melhorar a vida de alguns jovens que estão carentes dos valores ou precisam ser resgatados”.

Para o Prefeito Ari Vequi, esta interação da força militar de segurança com a comunidade escolar gera muitos benefícios para a sociedade. “Além de ensinarmos as crianças a ler e escrever, devemos ensinar eles a serem bons cidadãos. Agradecemos a Polícia Militar, ao Comandante Otávio, Sargento Sidney e toda a corporação que trouxeram esse excelente projeto para as escolas municipais de Brusque”.

Publicidade
Últimas notícias

Brusque Basquete larga com vitória na Taça FCB; jogos seguem no final de semana

A equipe do Brusque Basquete/FME/Aradefe estreou com vitória na Taça FCB de Basquete Adulto. Jogando na Arena Brusque, o...
Publicidade
WhatsApp chat