Dengue: focos no ano chegam a 447 em Brusque

Publicidade
Utilidade pública

Foram atualizados nesta quinta-feira (24), pela Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, os números da dengue e dos focos do mosquito Aedes aegypti na cidade em 2022.

O levantamento demonstra que, de janeiro até agora, o município soma 447 focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, entre outras doenças.

O bairro com maior número de focos é o Guarani, com 33 notificações, seguido por Dom Joaquim, 30; Águas Claras, com 29; Azambuja, com 28; e o bairro Santa Rita, também com 28 focos. Completam as regiões com maior número de focos, Limeira, que tem 27, e Jardim Maluche, com 26 ocorrências de focos identificadas ao longo de 2022.

A partir destes números, os bairros brusquenses considerados infestados pela equipe técnica do Programa de Combate a Endemias são: Nova Brasília; Santa Terezinha; São Luiz; Santa Rita; Steffen; São Pedro; Souza Cruz; Jardim maluche; Primeiro de Maio; Azambuja e Águas Claras. O que determina quando uma localidade é considerada infestada é uma análise que considera critérios como a quantidade de focos e de casos.

Casos

Foram confirmados dois diagnósticos de dengue, sendo os dois autóctones, que são os contraídos no município.

Número para denúncia

A Diretoria de Vigilância em Saúde de Brusque, por meio do Programa de Combate a Endemias, também informa o número de telefone para denúncias, tanto pelo WhatsApp ou através de ligações. (47) 9 88130095.

Confira as principais medidas de prevenção e combate ao Aedes Aegypti:

  • Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;
  • Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Manter caixas d’agua bem fechadas;
  • Remover galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los uma vez por semana;
  • Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;
  • Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Fazer sempre manutenção de piscinas;
  • Tampar ralos;
  • Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
  • Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
  • Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Catar sacos plásticos e lixo do quintal.
Publicidade
Últimas notícias

Grupo de Feirino do Bandeirante promove confraternização com ex-jogadores profissionais

O grupo de feirino Clube 25, da Sociedade Esportiva Bandeira, promoveu um momento de confraternização na noite desta última...
Publicidade
WhatsApp chat