Artista Aloísio Buss realiza exposição ‘Raízes’ e presta homenagem a Almir Feller, o Zinho

Publicidade
Utilidade pública

No próximo sábado, 9 de abril, acontecerá em Brusque a abertura da exposição “Raízes”, de autoria do artista brusquense Aloísio Buss. A exposição acontecerá das 10h às 16h, no Espaço Cultural da Livraria Graf, no Centro, e segue aberta para visitação até o dia 7 de maio, em horário comercial.

Buss estará expondo quarenta quadros, no estilo Surreal, com a técnica de Pontilhismo. “Adotei Raízes como tema para essa série de trabalhos, iniciada em 2018, e nesse mesmo ano participei de um evento, expondo alguns trabalhos que já estavam prontos, oito quadros, para ser mais preciso. Neste evento, entre muitas pessoas, estava também um grande amigo meu, parceiro de muitas atividades culturais nos anos 70, o Almir Sebastião Feller, conhecido por todos como Zinho (in memoriam)”, conta.

O assunto foi destaque no Programa Da Hora desta terça-feira, 5 de abril. Acompanhe na íntegra!

Exposição Raízes é destaque no programa Da Hora

Aloísio Buss e sua obra. (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

Buss lembra que o amigo se impressionou com os trabalhos expostos, e o instigou a fazer mais quadros e, quem sabe, preparar uma exposição individual. “No início relutei, pensando que pudesse ser muita pretensão da minha parte. Mas, diante da sua insistência, acabei concordando com ele”, explica.

Daí em diante, iniciaram os planos para começar a exposição, com a sempre presença e incentivo do amigo Feller. Com o projeto da exposição Raízes já em andamento, a data da exposição foi marcada para 11 de abril de 2019. Mas, em dezembro daquele ano, o inesperado aconteceu. “Fomos surpreendidos com o adoecimento e internação do Zinho. Contávamos com sua melhora, o que não aconteceu, e ele faleceu no final daquele mesmo mês”, lamenta. “Foi um grande choque para nós, ficamos desnorteados por algum tempo. Mas decidimos seguir em frente com nosso projeto, agora com maior motivação, já que era algo que ele queria muito realizar e incentivou”, lembra.

Quando já estava tudo pronto para a realização da exposição, outro momento surgiu: a pandemia e o isolamento por conta da Covid-19. O evento foi, então, adiado por tempo indeterminado. Dois anos depois, a exposição irá finalmente acontecer, e também acontecerá em forma de homenagem ao Zinho.

“Quero agradecer a todos que de alguma forma se envolveram e colaboraram para a realização deste projeto”, finaliza Buss, que convida toda comunidade que simpatizam com a arte para prestigiar a exposição.

Como citou a também artista Vânia Gevaerd em sua coluna Arte e Informação para o Jornal MS Vanguarda, “Buss é um artista brusquense, nascido em 1955, e tem sua carreira marcada por grandes acontecimentos junto à cultural local e nacional. Iniciou nas artes do teatro e posteriormente no Coral de Igreja de Azambuja. O desenho e as artes visuais nas suas mãos se transformam em algo ‘surreal'”.

Na década de 70 Buss, junto aos amigos Celso Luiz Teixeira e Almir Feller, fundaram o Jornal Cogumelo Atômico, contribuindo com suas autenticas ilustrações. Aloísio Buss é pintor e desenhista surrealista.

Serviço

Exposição RAÍZES – Surrealismo Pontilhado – BUSS.

Abertura dia 9 de abril (sábado), 10h, no Espaço Graf, Livraria Graf – Av. Consul Carlos Renaux, 103. Brusque. Aberto para visitação até 7 de maio, em horário comercial.

Celso Luiz Teixeira (Luis Brusque), Almir Feller (Zinho) e Aloísio Buss (Buss). (Foto: Divulgação)
Publicidade
Últimas notícias

Hospital Azambuja alerta nova modalidade de golpe em nome da instituição

O Hospital Azambuja alerta a população de Brusque e região para novas tentativas de golpes, utilizando o nome da...
Publicidade
WhatsApp chat