Paróquia inicia instalação do sistema de captação de energia solar

Publicidade
Utilidade pública

Prestes a estrear a programação que irá celebrar o Jubileu de 150 anos, a Paróquia São Luís Gonzaga dá mais um grande passo em sua história. Iniciou nesta semana a instalação do sistema de energia solar, que irá produzir e gerar energia sustentável para a Matriz e as doze comunidades que formam a Paróquia São Luís Gonzaga.

Comunhão e unidade

São 198 placas instaladas no telhado do Salão Paroquial, que fará a geração e distribuição de energia para as dezoito unidades consumidoras ligadas ao CNPJ paroquial. “Esse projeto tem sido estudado há diversos anos, com reflexões, partilhas, e agora assumimos esse compromisso como paróquia. É também um gesto concreto de cuidado com a natureza, em união com a Carta Encíclica do Papa Francisco, Laudato Si’, sobre o cuidado da casa comum. Refletimos diversas vezes esse tema, na Campanha da Fraternidade que atualmente a Igreja realiza e que dá indicações ao cuidado da natureza e do planeta Terra. Depois de todo esse estudo e de uma profunda avaliação de estrutura e financeira, tomamos essa decisão, que quer ser um sinal de cuidado e compromisso como Igreja com a natureza, e, ao mesmo tempo, uma maneira de investir e cuidar bem da dimensão financeira das nossas comunidades”, considerou o pároco, padre Diomar Romaniv, scj.

A intenção é que o investimento traga benefícios financeiros e administrativos para a vida das comunidades e da paróquia. “Todas as nossas comunidades têm obras a serem realizadas, melhorias a serem feitas, mas na partilha de cada um, esses valores também foram menores, uma vez que será um único projeto para atender todas as comunidades. Fizemos um processo de comunhão financeira das comunidades para que, ajudando-nos, pudéssemos realizar essa obra e, assim, não prejudicar as tantas outras melhorias que precisam ser feitas em cada comunidade”, pontuou o pároco. “Esta atividade de geração de energia que começaremos a gerar não impactará negativamente nas outras obras e compromissos e trabalhos pastorais, ao contrário, ela quer ser uma ajuda e sinal para a sociedade do nosso zelo pela casa comum, e também do cuidado com nosso patrimônio e dos bens financeiros que temos”, frisou.

A empresa contratada é a Prisma, que possui matriz em Itajaí. Após concluída a instalação das placas, a paróquia aguarda a aprovação da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) para iniciar a utilização da sua energia gerada.

Saiba mais

Os sistemas de energia solar são geralmente usados por indústrias, poder público, consumidores rurais, serviços públicos e iluminação pública. Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil atingiu a marca de 1 milhão de sistemas de geração de energia solar instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos, somando mais de 10,6 gigawatts (GW) em potência. Os dados são do dia 23 de maio.

Publicidade
Últimas notícias

Câmara Municipal de Guabiruba realiza última sessão ordinária de junho

Na noite de terça-feira, 28, aconteceu a última sessão ordinária de junho na Câmara Municipal de Guabiruba. Os trabalhos...
Publicidade
WhatsApp chat