Plenária da FACISC é realizada em Brusque

Encontro na ACIBr foi conduzido pelo vice-presidente da Regional Vale do Itajaí, Rinaldo Luiz Araújo

A Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr), foi a anfitriã da Plenária Regional da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC), na noite desta terça-feira, 26 de julho. A presidente da entidade, Rita Cassia Conti, e o vice-presidente, Marlon Sávio Sassi, saudaram os convidados: o vice-presidente da FACISC da Regional Vale do Itajaí, Rinaldo Luiz Araújo; a presidente da ACII (Itajaí), Gabriela Kelm; o presidente da ACIG (Gaspar), Edemar Wieser; o presidente da ACIBALC (Balneário Camboriú), Hederson Cassimiro; o presidente da ACIDI (Indaial), Rogério Patrício; o presidente da ACIB (Blumenau), Renato Medeiros; e o diretor Executivo da ACIDI, Sidomar Loss. Além disso, de forma virtual, acompanharam a Plenária o presidente da ACIN (Navegantes), Verner Dietterle; a vice-presidente da ACIN, Dra. Renata Borges Sorrato; e o vice-presidente da ACIPEN (Penha), Marcio Piccoli.

A infraestrutura foi o tema principal do encontro, com ênfase nos investimentos previstos pelo Governo de Santa Catarina para fomentar o uso de ferrovias no estado. O projeto foi apresentado pelo diretor de Integração de Transporte, Ivan Amaral, e pelo gerente de Ferrovias, Sílvio dos Santos, ambos integrantes da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade do Estado de Santa Catarina.

“A reunião, mais do que gratificante, foi enriquecedora. Estamos expandindo a capacidade de operação dos nossos portos e aeroportos, e precisamos refletir também sobre a ampliação de nossas rodovias e ferrovias. Estas questões foram explanadas de forma assertiva, pela presença de dois técnicos de Infraestrutura do Estado”, explica a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti.

“As empresas estão sensíveis aos problemas sociais”

O vice-presidente da FACISC da Regional Vale do Itajaí, Rinaldo Luiz Araújo, afirma que as ferrovias são essenciais para o desenvolvimento econômico do Estado, sobretudo na região do Vale do Itajaí, onde se concentram os dois principais portos de Santa Catarina. “A reunião foi importante porque nos trouxe um gás novo, no sentido de acreditar que, em breve, teremos parte do problema resolvido, através dos investimentos que o Governo do Estado pretende fazer”, pontua.

O aeroporto e o porto de Navegantes, além das questões relacionadas à Rodovia 470, também estavam entre os assuntos elencados durante a Plenária. Para os empresários, as expectativas em relação às melhorias são positivas, especialmente pela proximidade das eleições, considerado como o momento oportuno para cobrar de políticos a responsabilidade e o compromisso com projetos que gerem o desenvolvimento econômico e social.

“Quando a infraestrutura deixa de ser um gargalo, o desenvolvimento acontece naturalmente, porque as empresas estão sensíveis aos problemas sociais, às necessidades de geração de empregos e riquezas. Estamos fazendo a nossa parte e vamos cobrar que a classe política cumpra o seu papel. Só assim nos manteremos competitivos neste sistema global de produção, que não perdoa quem não é eficiente”, avalia Araújo.

Ferrovias no Estado

De acordo com o gerente de Ferrovias, Sílvio dos Santos, neste momento estão abertos editais para dois projetos de engenharia. O primeiro, com início na cidade de Correia Pinto e término em Chapecó, tem uma extensão de 319 quilômetros. No outro, compreendido entre o trecho de Araquari e Navegantes, serão 62 quilômetros de ferrovia. A previsão é que os projetos executivos sejam elaborados durante dois anos, para compreender a dimensão do investimento, frente aos benefícios da baixa manutenção, menor risco de acidentes, menos poluição, entre outros.

“Os portos de Santa Catarina já correspondem ao segundo maior transporte de cargas do país e uma importante demanda virá da ferrovia se existir esta ligação. Com isso, se alivia o tráfego de caminhões na BR-101 e Rodovia 470”, projeta Santos.

Voz Única

Nesta quarta-feira, 27 de julho, na sede da FACISC, em Florianópolis, será lançada a cartilha e a plataforma Voz Única, que reúne mais de 700 pleitos e que foi elaborada com a participação de 220 municípios catarinenses que integram a Federação. Lideranças políticas e empresariais devem acompanhar o evento que, pela quarta vez, é promovido pela entidade.

Cases de sucesso

A ACIBr ainda compartilhou dois cases de sucesso durante o encontro. O primeiro deles foi o Festival Nacional da Cuca, em parceria com prefeitura de Brusque, que é planejado e executado pelo Núcleo de Panificadoras e Confeitarias da entidade. Nesta última edição, em julho, mais de 15 mil pessoas passaram pelo Pavilhão da Fenarreco, entre sábado e domingo. Foram comercializadas quase sete mil cucas e a ação social, promovida durante o evento, beneficiou a Rede Feminina de Combate ao Câncer com um valor líquido de R$ 16 mil.

“Outro case foi a elaboração de uma cartilha com diretrizes de conduta para diretores, coordenadores de Núcleos e demais associados que representem a entidade em conselhos, comitês, comissões e outros órgãos colegiados. Os demais presidentes gostaram desta iniciativa. Como é bom ser anfitrião de uma reunião desta importância e de expor exemplos positivos, que nascem e que podem ser compartilhados, através da nossa realidade”, expressa a presidente Rita.

Compartilhar

Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Relacionados

Manhã Mais – Sorteio de 12 de agosto.

Caixa especial dia dos Pais da Barni Garden center...

GeoBrusque: Prefeitura inicia cadastramento de imóveis do município

Funcionários começarão a visitar residências na segunda-feira (15) Na próxima...

Endorfina – Resultado sorteio de 11 de agosto.

Um potchê (P) com frango frito, batata ou polenta...

Interligado – Resultado sorteio de 11 de agosto.

Par de ingressos para o Jogo Carlos Renaux x...
WhatsApp chat