15.4 C
Brusque
sexta-feira, julho 19, 2024
InícioNotíciasSaúdeHospital Azambuja conquista alta complexidade em traumatologia e ortopedia pelo SUS

Hospital Azambuja conquista alta complexidade em traumatologia e ortopedia pelo SUS

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Portaria foi publicada nesta terça-feira, 20 de dezembro, pelo Ministério da Saúde

O Hospital Azambuja recebeu uma importante notícia nesta terça-feira, 20 de dezembro: a habilitação como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Traumatologia e Ortopedia. Desta forma, está habilitado a realizar diversos procedimentos nesta área, pelo Sistema Único de Saúde.

A Portaria nº 4.379 foi assinada pelo ministro Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes na segunda-feira, 19 e publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira. Ela prevê recursos para a realização dos procedimentos, os quais serão repassados regularmente ao Fundo Municipal de Saúde de Brusque, em parcelas mensais.

De acordo com o gestor do Hospital Azambuja, Gilberto Bastiani, a habilitação em alta complexidade em traumatologia e ortopedia era bastante aguardada pela instituição e representa uma grande conquista para toda a população regional, atendida pelo Azambuja.

“Iniciamos todo o processo de habilitação em 2020, encaminhando diversos documentos e informações a respeito do hospital, como também fazendo um trabalho ativo em Brasília, junto aos deputados federais, senadores e ao próprio Ministro da Saúde, a respeito da relevância da alta complexidade em ortopedia e traumatologia para o Hospital Azambuja e toda população. Investimos nos últimos anos em equipamentos de alta tecnologia, em melhorias e modernidade nas instalações do hospital, em equipes médicas e demais profissionais para garantir a realização de procedimentos de alta complexidade, que a partir de agora poderemos fazer com esta habilitação”, enfatiza.

Neste ano de 2022, o Hospital Azambuja contabilizou um total de 230 mil atendimentos, mais de 800 procedimentos realizados por mês, nas mais diversas especialidades médicas, cerca de 2.000 partos/nascimentos, 230 procedimentos na Hemodinâmica, 161 atendimentos na UTI Neonatal, e 150 mil atendimentos no Pronto Socorro.

“São muitos atendimentos realizados no Azambuja e alguns deles, que necessitam de procedimentos de alta complexidade em traumatologia. Mesmo tendo materiais, equipamentos e profissionais, sem a habilitação não conseguíamos realizar determinadas cirurgias nesta área pelo SUS, por não termos a habitação. Por meio de convênios e particulares, já realizamos esses procedimentos, porém pelo SUS, devido a divisão regionalizada, nossos pacientes eram transferidos para outras cidades. Agora serão realizados todos os trâmites junto à regulação da Secretaria de Estado da Saúde, a fim de sabermos quais serão os municípios que irão compor a região atendida pelo Azambuja. Possivelmente em janeiro já daremos início”, explica Bastiani.

Com a portaria, foram habilitados procedimentos de urgência e emergência que chegam no Pronto Socorro, como também cirurgias eletivas, cuja fila no Estado muitas vezes supera 5 ou 6 anos de espera para o paciente, segundo Bastiani.

Esta é a segunda habilitação em alta complexidade do Azambuja, que conquistou, em dezembro de 2021, habilitação para cirurgias bariátricas.

Agora a instituição permanece na busca pela habilitação em outras áreas, como oncologia, Hemodinâmica e cirurgia cardíaca.

Publicidade
WhatsApp chat