28.8 C
Brusque
sábado, junho 15, 2024
InícioNotíciasSegurança PúblicaHomem com mandado de prisão por homicídio morre no hospital após confronto...

Homem com mandado de prisão por homicídio morre no hospital após confronto com a PM, nesta quarta-feira, 28

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

A Polícia Militar de Brusque divulgou na noite de quarta-feira (28), que um homem, de 38 anos, morreu no hospital após entrar em confronto com a PM, por volta das 18h30. Conforme a corporação, uma guarnição teve conhecimento que havia entrado em Brusque um veículo no qual o condutor estava com mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio e que possuía histórico de confronto com a polícia e poderia estar armado.

Este homem havia ingressado em Brusque com um veículo Fiat/Palio. Uma guarnição avistou o veículo na rodovia Ivo Silveira e tentou realizar a abordagem. O mesmo não obedeceu as ordens e na fuga bateu o carro em uma casa.

Os militares avistaram o veículo na rodovia Ivo Silveira, sentido Gaspar, e por diversas vezes tentaram realizar a abordagem utilizando sinais sonoros e luminosos. O condutor não obedeceu as ordens de parada e invadiu uma casa batendo com o carro no portão, parando em um barranco, nas proximidades rua Eugênio Marchi, bairro Santa Terezinha em Gaspar.

Após isso, a guarnição ouviu disparos e o foragido iniciou a fuga a pé e adentrou em uma área de arrozal. Foi tentado a verbalização, contudo, o abordado fez menção de levantar a arma, sendo efetuado em legítima defesa disparo pela guarnição. De imediato foi acionado o Samu para atendimento médico, sendo retirado o abordado do local com vida, mas ele faleceu no hospital.

A Polícia Civil e a Polícia Científica compareceram no local.

“Ressalta-se que no último dia 14 de dezembro, na cidade de Ascurra, o mesmo abordado também efetuou disparos contra a Policia Civil, logo após evadiu-se para uma área de mata. De acordo com relato do fato, a arma descrita tem as mesmas características da arma encontrada na data de hoje. Também foi constado em consulta ao histórico policial um vasto histórico criminal”, frisou a PM.

(Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Publicidade
WhatsApp chat