17.6 C
Brusque
sábado, junho 22, 2024
InícioNotíciasSaúdeHospital Azambuja cria protocolo de transporte interno de pacientes graves com acadêmico...

Hospital Azambuja cria protocolo de transporte interno de pacientes graves com acadêmico de Medicina da UNIFEBE

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

O Hospital Azambuja implantou recentemente o Procedimento Operacional Padrão (POP) de deslocamento intra-hospitalar de pacientes graves, criado com o acadêmico de Medicina da UNIFEBE, Gabriel Andrigheto, sob a orientação do professor e doutor Rafael Bernardi Franceschetto e com o apoio da coordenação de Enfermagem do Hospital. O dia a dia dentro da principal instituição de saúde do município de Brusque, a vivência da futura profissão e o contato com outros profissionais da área da saúde, foram os principais motivadores de Andrigheto a pensar junto com as equipes do Azambuja, neste novo protocolo.

O POP surgiu a partir de uma necessidade de melhorar o deslocamento dos pacientes graves que já estão no Hospital Azambuja e precisavam ser transportados para a tomografia, centro cirúrgico, UTI ou outros ambientes hospitalares. Para otimizar o tempo e segurança do paciente em estado crítico, foi criado um protocolo, que determina que a equipe leve uma mochila de emergência. Nela, os profissionais levam alguns dos principais equipamentos e medicamentos necessários, caso surja uma intercorrência durante o trajeto. “Se o paciente tiver uma parada cardíaca dentro do elevador, por exemplo, com a mochila é possível proceder aos cuidados que a situação exige, garantindo que ele seja atendido naquele mesmo local. O principal objetivo do POP é agir com rapidez e eficiência, principalmente em situações de emergência”, explica Gabriel.

Desenvolvido com o apoio da equipe de enfermaria do Hospital Azambuja, o protocolo foi prontamente aprovado pela gestão hospitalar, que providenciou a aquisição dos equipamentos. “Ficamos muito satisfeitos com este olhar do acadêmico em atuar em conjunto com nossas equipes, propondo melhorias. É esta percepção do bem cuidar que torna-se importantíssima na vivência hospitalar. O intuito do Hospital Azambuja é passar aos acadêmicos a realidade diária da instituição e despertar neles este olhar atento a tudo o que pode ser otimizado em benefício dos nossos pacientes, em todas as áreas”, ressalta o diretor-administrativo do Hospital Azambuja, Pe. Nélio Roberto Schwanke.

A enfermeira supervisora do Ambulatório, Andréa Caroline do Nascimento, e a enfermeira supervisora do Pronto Socorro, Isadora Lopes, participaram das conversas iniciais para o desenvolvimento do POP. Para elas, a atuação de uma equipe multidisciplinar contribui para implantar diversas melhorias na assistência aos pacientes.

Aprendizado além do internato

Gabriel é um dos acadêmicos de Medicina da UNIFEBE, que iniciou este ano o Internato Médico no Hospital Azambuja. “É isso que buscamos com o Internato, despertar no acadêmico essa sensibilidade, essa inquietude, para que os serviços em saúde evoluam e para que a população seja atendida sempre da melhor maneira. Nossa intenção como professores nesse processo é fazer com que o estudante consiga enxergar além do livro, entendendo o cuidado e a atuação do médico como um todo”, enfatiza o professor Rafael Bernardi Franceschetto.

O envolvimento desde a concepção da ideia é algo que Gabriel vai levar para além da vivência acadêmica. “Participar da elaboração desse protocolo é uma experiência bastante importante para a minha formação profissional, já que eu me envolvi em todas as etapas, conhecendo como essas melhorias poderiam ser implantadas internamente no hospital. Foi enriquecedor aplicar meus conhecimentos técnicos, ao mesmo tempo em que desenvolvi essa visão gestora do processo”, reconhece o estudante.  

O coordenador do curso de Medicina da UNIFEBE, doutor Osvaldo Quirino de Souza, salienta que a criação do POP é um exemplo do papel dos estudantes de Medicina no Hospital. “O engajamento desses jovens com o serviço de saúde é algo primordial para uma formação mais humanística e atenta às reais necessidades da população. A parceria com o Hospital Azambuja tem possibilitado que o conhecimento científico produzido na universidade seja aplicado em prol dos nossos cidadãos e, nesse processo, todos são beneficiados. Ficamos muito felizes com o resultado desta, que é apenas a primeira etapa do Internato dos nossos futuros médicos”, complementa doutor Osvaldo.

Com a aquisição dos equipamentos e medicamentos, o Hospital Azambuja contará com o POP no Pronto Socorro/Ambulatório, Centro de Imagem e nos setores de internação de Clínica Médica e Clínica Cirúrgica. 

Publicidade
WhatsApp chat