16 C
Brusque
sábado, julho 13, 2024
InícioNotíciasGeralTrabalhadores da Celesc anunciam paralisação a partir de quinta-feira, 1º de junho

Trabalhadores da Celesc anunciam paralisação a partir de quinta-feira, 1º de junho

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

A Intercel, coletivo dos sindicatos que representam os(as) trabalhadores(as) da Celesc, vem a público comunicar a população catarinense que a categoria paralisará as atividades no dia 01 de junho, em protesto à postura da Diretoria da Celesc. “Nestes primeiros cinco meses de Administração, a Diretoria da empresa tem se negado a negociar com as entidades sindicais, demonstrando a falta de valorização dos(as) empregados(as), enquanto avança para terceirizar atividades na empresa”, diz a nota oficial divulgada à imprensa nesta quarta-feira, 31.

Confira a sequência da nota na íntegra ou leia o documento abaixo.

“Recentemente, a Celesc foi eleita pela população catarinense a quarta melhor distribuidora de energia elétrica do Brasil, em prêmio concedido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) evidenciando o trabalho de qualidade que os(as) celesquianos(as) prestam à sociedade. Infelizmente, a Diretoria da Celes não reconhece o valor da categoria, protelando negociações que impactam a saúde dos trabalhadores, além de sua remuneração e vida. Além de não negociar, desrespeitando aqueles que constroem a grandeza da Celes Pública, a Diretoria tem encaminhado propostas para aumentar a terceirização de atividades, em detrimento da qualidade dos serviços prestados ao povo de Santa Catarina. Há poucos meses vivenciamos, nas regiões norte, sul e na Capital, um caos por conta da interrupção do serviço de leitura e entrega de faturas de energia, totalmente terceirizado.

Mesmo com este exemplo claro, a Diretoria tem planejado a terceirização do atendimento à sociedade, precarizando a qualidade, o que refletirá negativamente no atendimento à população.

Deste modo, resta aos(às) empregados(as) a mobilização em defesa de seus direitos e da sociedade catarinense. Os(as) trabalhadores(as) pedem apoio à população para que seus direitos sejam respeitados, garantindo condições para que o serviço de qualidade prestado pelos(as) celesquianos(as) continue. Durante a paralisação, os serviços essenciais serão mantidos de forma voluntária pelos(as) trabalhadores(as), reforçando o compromisso com a população.

Os sindicatos reafirmam a necessidade de avanços nas negociações dos acordos coletivos e da mudança de postura da Diretoria da Celesc, para que a terceirização seja erradicada e os(as) trabalhadores(as) sejam valorizados(as) e continuem a atender o Estado de Santa Catarina com responsabilidade e qualidade, promovendo o desenvolvimento social e econômico do nosso Estado”, finalizou a Intercel.

Publicidade
WhatsApp chat