22 C
Brusque
sexta-feira, abril 12, 2024
InícioNotíciasEducaçãoMissa de ação de graças celebra os 120 anos do Colégio São...

Missa de ação de graças celebra os 120 anos do Colégio São Luiz

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger presidiu a celebração, na manhã desta sexta-feira, 7 de julho, na igreja Matriz

A Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus da Província Brasil Meridional, esteve reunida em Brusque, na manhã desta sexta-feira, 7 de julho, para as comemorações dos 120 anos do Colégio São Luiz. A missa de ação de graças, celebrada às 8h, na igreja Matriz, contou com a presença de padres que atuam no Colégio, Faculdade, Casa Padre Dehon, Convento Sagrado Coração de Jesus, paróquias da região, e demais membros da espiritualidade dehoniana, que fazem parte da história da instituição, iniciada em 9 de julho de 1903.

Junto aos religiosos estiveram professores, colaboradores, alunos e seus familiares que, após a missa, formaram uma bonita procissão até o Colégio, conduzindo a imagem do patrono, São Luís Gonzaga, e uma cápsula do tempo, que eterniza as histórias deste ano jubilar e deverá ser aberta em 2053, quando a instituição completará 150 anos de fundação.

Alegria e responsabilidade

O diretor do Colégio São Luiz, padre Silvano João da Costa, destaca o sentimento de conduzir a instituição em um momento tão especial. “Alegria e gratidão por todas pessoas que, ao longo de 120 anos, ajudaram a construir essa história. Lembramos dos nossos alunos e de seus pais, que confiam no Colégio. Lembramos, também, de todos os profissionais que aqui passaram e dos que seguem trabalhando. É uma responsabilidade continuar este caminho, sensível às mudanças do nosso tempo e procurando sempre trazer uma educação de qualidade, que possa tocar o coração e a mente dos nossos jovens”, ressalta.

O Bispo Emérito, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, presidiu a missa de ação de graças. Para ele, são várias as circunstâncias que tornam a celebração ainda mais significativa. “Além de ser brusquense, sou religioso dehoniano e a maior parte da história do Colégio está ligada à Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. E também fui aluno desse colégio antes de ir para o Seminário, então, me sinto da família”, comenta.

História afetiva

Uma característica que define os 120 anos do Colégio São Luiz pode ser facilmente identificada no legado de gerações. Avós, pais, filhos e netos se encontram nesta linha do tempo educacional. O Superior da Província Brasil Meridional dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (SCJ), Pe. Sildo César da Costa, elencou diversos aspectos que fazem da instituição um importante pilar na construção da história da congregação, fundada por Padre Dehon. “O Colégio São Luiz é a escola do saber, que reúne quatro gerações. Seus egressos são pessoas importantes na vida de tantos lugares, que ainda semeiam o que aqui aprenderam”, contextualiza.

O brusquense, padre João Carlos de Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, também participou das comemorações. Ele, que é presidente da Associação Dehoniana Brasil Meridional (ADBM), mantenedora das obras educacionais e assistenciais da Congregação SCJ, enaltece o legado da instituição. “O Colégio São Luiz segue inspirado na missão de Pe. Dehon, em promover a educação integral e formar pessoas íntegras e integradas. É uma mística que também foi vivida por São Luís Gonzaga, com sua visão que ultrapassa as coisas da terra. Desejo que a instituição continue formando pessoas de coração inteiro”, parabeniza.

Presença de antigos diretores

Hoje ocupando o cargo de vice-diretor, padre Aléssio da Rosa ressalta a alegria de ter conduzido o Colégio São Luiz entre 2010 e 2014. “É um dia para manifestar nossa gratidão aos pioneiros que começaram essa história, em 1903, e de prospectar o futuro, para continuar celebrando este legado”, expressa.

Padre Lindolfo Neves Braga, diretor do Colégio São Luiz entre os anos de 2004 a 2009, agradeceu pela oportunidade de ter contribuído com a história educacional e com a vida da comunidade. “Foi um tempo de muitas graças e bênçãos. Que bom que Deus me proporcionou seis anos da minha vida aqui”, reconhece.

Outro ex-diretor, padre Carlos Alberto Rodrigues (Pe. Beto), recorda com carinho das duas gestões em que esteve à frente do educandário. “Tive a graça de participar do centenário do Colégio São Luiz e é uma alegria reencontrar alunos, professores e tantos amigos”, ressalta padre Beto, hoje pároco em Botuverá.

Por fim, padre Cláudio Marcio Piontkewicz, diretor da instituição entre os anos de 2015 a 2020, enfatizou a alegria e a gratidão pelo serviço. “Alegria em compartilhar desse momento, como também gratidão pela experiência vivenciada na educação, nesta perspectiva integral do ser humano”, declara.

Outros convidados

O pároco, padre Diomar Romaniv, traça um paralelo entre os 120 anos do Colégio São Luiz e o sesquicentenário da paróquia. Para ele, são muitas as obras que perduram ao longo do tempo. “Uma delas é o Colégio, que sempre foi uma preocupação de todos os padres. Olhar para tudo que foi plantado com tanto empenho, dedicação e coragem dos pioneiros, é confirmar que hoje isso continua produzindo frutos e fazendo história”, reverencia.

O diretor do Convento Sagrado Coração de Jesus, o padre Zaqueu Suczeck, reforça este mesmo pensamento. “É um momento importante para a história da congregação dehoniana em Brusque. O Colégio e o Convento sempre mantiveram uma relação muito próxima e só posso me alegrar por este dia celebrativo”.

O diretor geral da ESIC Business & Marketing School, Alexandre Weiler, enfatiza a gratidão de viver esse momento. “Somos todos obras do mesmo fundador e nossa missão é somar. Por isso, parabenizamos a todos que contribuíram e contribuem com o colégio. Manter uma instituição de ensino é um ato de coragem, que precisa ser construído por várias mãos”, pontua Weiler.

Publicidade
WhatsApp chat