16.6 C
Brusque
sábado, junho 15, 2024
InícioNotíciasGeralCurso de Costura Industrial do Sindivest forma mais 24 alunos

Curso de Costura Industrial do Sindivest forma mais 24 alunos

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Cerimônia de Formatura foi realizada na noite desta segunda-feira (20), no auditório do Senai, que é parceiro do projeto junto com a Fiesc

O Curso de Costura Industrial promovido pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento – Sindivest formou a terceira turma, com 24 alunos, na noite desta segunda-feira (20). O projeto, de cunho social e profissionalizante, faz parte do programa “Costurar está na moda” e é desenvolvido em parceria com a Câmara Têxtil da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina – Fiesc e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, onde as aulas são ministradas.

“Hoje celebramos não apenas o término de um curso, mas a conquista de habilidades que transformam tecido em arte. Cada ponto costurado aqui representa não apenas uma costura, mas uma jornada de aprendizado e superação. Nestes meses de aprendizado, cada agulha que passou pelo tecido simboliza não apenas uma habilidade adquirida, mas a determinação que cada um demonstrou. Desejo que nosso futuro seja tão bem costurado quanto cada projeto que realizamos”, disse a formanda Eliane Regina de Medeiros Mendonça, que também foi a oradora da turma.

Para a professora do curso, Cidamara Sabrina Debatin, foi um orgulho ver a terceira turma se formar. Ela, que costura há 25 anos e iniciou sua jornada aos 13 para auxiliar na renda familiar, traz o amor pela profissão tatuado no braço, onde eternizou o desenho de uma máquina de costura, cuja linha forma um coração. “Eu amo costurar. Há muito tempo me questionava sobre qual era a minha missão. Agora, dando aula, vi que minha missão foi aprender para compartilhar conhecimento. É gratificante ver os alunos se surpreenderem com os próprios resultados”, conta ela, que trabalhou na indústria e hoje além de professora tem uma facção, que presta serviço para outras empresas.

O curso

De acordo com a presidente do Sindivest, Onésia Adriana Liotto, é uma realização poder oferecer conhecimento e oportunidade para as pessoas atuarem no mercado têxtil. “Geralmente são pessoas que vêm de outras cidades e não conhecem o segmento. Elas saem daqui praticamente empregadas. Têm muitas possibilidades para entrar para o mercado do vestuário, que tem bastante demanda de mão de obra. Por isso, cada vez mais vamos aprimorar os cursos e dar mais oportunidades tanto para aqueles que vêm para a nossa cidade, quanto para quem é daqui e quer se especializar e ter mais conhecimento. Todos são muito bem-vindos e é realizador para o Sindivest poder participar desse projeto.

Onésia comenta que o Sindicato tem planos para lançar em 2024 além do curso básico, turmas avançadas e intermediárias. “Essa é a terceira turma, então já foram 75 alunos treinados no total. É uma atuação bem importante, pois trabalhamos para disseminar o nosso segmento na região. Vamos qualificar cada vez mais e disputar essa mão de obra com os demais segmentos e setores”, ressalta.

A supervisora dos cursos profissionais do Senai, Rosani Pereira Marcarini, diz que a formatura é mais uma etapa vencida em parceria com a indústria. “Cada turma é uma uma vitória, pois conseguimos colocar os alunos no mercado de trabalho. São 60 horas de curso, divididos em 17 dias de aula, onde eles têm muita prática e também aprendem sobre empreendedorismo e manutenção da máquina”, conta.

O aluno Willion de Castro Lima (24) explica que ficou sabendo do curso por meio de amigos e o que o motivou frequentar as aulas foi a inspiração na irmã e na mãe (in memorian) costureiras. “Sempre tive curiosidade de aprender e conhecer coisas novas. Atualmente, trabalho no setor de pacote da Havan e o curso abre portas para novas oportunidades”, frisa.

A colega, Janaína Rodrigues (47), concorda. De acordo com ela, que é formada em Gastronomia, o curso foi uma experiência muito legal, pois até frequentar as aulas não sabia pregar nem um botão. “Quando vim morar em Brusque comecei a fazer costuras com retalhos de tecidos para doação de roupas, com um grupo de mulheres. A partir daí, eu decidi aprender a costurar para ajudar. Nós fizemos kits de bebês para entregar a quem tem necessidade. O curso é muito bom, aprendi a costurar com a professora, que é muito boa. Me encantei com a área têxtil”, explica ela, que veio de Jundiaí (SP).

Próxima turma

As inscrições para a próxima turma já estão abertas e podem ser realizadas pelo link https://app.higestor.com.br/inscricao/9053 ou pelo fone 47-99639-4351. As aulas iniciam no dia 21 de fevereiro e serão realizadas semanalmente, nas terças e quartas-feiras.

“Os alunos não têm nenhum custo para participar do curso de Costura Industrial. Todo o investimento, que fica em torno de R$ 2,1 mil por aluno, é subsidiado pela Fiesc, pelo Senai, Sindivest e empresas madrinhas, que fornecem o material para a prática. O investimento deles é o tempo e a dedicação para aprender e se tornarem bons costureiros”, completa Onésia.

Publicidade
WhatsApp chat