23.5 C
Brusque
segunda-feira, março 4, 2024
InícioNotíciasGeralCemaden reconhece Colégio UNIFEBE por iniciativas voltadas às prevenções a desastres naturais

Cemaden reconhece Colégio UNIFEBE por iniciativas voltadas às prevenções a desastres naturais

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Premiação nacional faz parte da 7ª campanha Aprender para Prevenir

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) escolheu as iniciativas do Colégio UNIFEBE como as melhores na categoria Escola da 7ª Campanha Aprender para Prevenir do Cemaden Educação, organizada nacionalmente. Para a competição foram apresentados projetos voltados para mitigação dos efeitos de desastres naturais.

Para o diretor do Colégio UNIFEBE, professor Leonardo Ristow, o reconhecimento é uma valorização importante a uma iniciativa que busca tornar os estudantes mais atentos à sua realidade no que se refere aos riscos de desastres naturais. Ele destaca a participação dos jovens no desenvolvimento das ações.

“Este reconhecimento é muito importante para o Colégio e, cada vez mais, certifica a ideia de que o colégio tem atuado com ações e projetos que repensem a realidade do aluno. Nossa cidade e região têm, com certa frequência, eventos de desastres naturais, enchentes deslizamentos. É um prêmio muito importante e representa que nossos projetos desenvolvidos têm uma relevância educacional para o Brasil”, descreve.

A premiação também é celebrada pela presidente da Fundação Educacional de Brusque (FEBE), professora Rosemari Glatz. A entidade é mantenedora do Colégio. “Temos oferecido uma educação que prepara nossos jovens a ter um olhar múltiplo sobre o mundo, sem esquecer nossa região, e ter um reconhecimento nacional para projetos que olham para alternativas, que buscam atender demandas locais, é um sinal de que estamos avançando nesse objetivo, desenvolvendo e estimulando conhecimento”.

Na prática

A presidente do Comitê de Sustentabilidade da UNIFEBE, professora Tamily Roedel acompanhou o desenvolvimento das atividades e salienta a aproximação gerada com professores da Graduação e órgãos especializados na atenção a desastres naturais, como a Defesa Civil de Brusque.

“Trabalhar a “Prevenção aos Desastres Naturais” no âmbito educacional, creio que seja um dos principais movimentos que devemos fazer diante de tantos desastres”, avalia. “Estamos mostrando que devemos e temos que discutir mais sobre a temática com os jovens. Não adianta a cidade passar por tantos problemas, e simplesmente ignorarmos o fato, de que, cada dia, ou a cada nova chuva, teremos um novo desastre, e vamos seguir a nossa vida, sem falar sobre o assunto”.

Segundo ela, a prática de desenvolvimento de protótipos sobre o tema foi um diferencial para as atividades do colégio. Entre os professores que orientaram a produção, o professor Julio Frantz, destaca a produção de dispositivos inteligentes, com o uso da plataforma Arduino e o ESP32.

“Os alunos criaram desde dispositivos para medir o nível da água do rio, com sensor ultrassônico, como jardins inteligentes, dispositivo para detectar deslizamento de encostas, automação de barreiras para enchentes, lixeiras inteligentes, caixa de abelha sem ferrão automatizado, lançador de sementes, entre outros. Eles foram desafiados a buscar soluções similares e, posteriormente, propor as suas soluções” descreve.

De acordo com ele, boa parte dos dispositivos demonstram um alto potencial de inovação que e que poderiam ser analisados, posteriormente, para a possível geração de uma patente. Segundo o professor, a disponibilidade de infraestrutura como a oferecida no espaço Maker da Incubadora Orla, foi fundamental para as produções. Ele ainda salienta a utilização do laboratório de Metodologias Ativas como parte importante do desenvolvimento.

“É gratificante ver o resultado desse trabalho que vem sendo desenvolvido alguns anos, com inserção do Arduino, espaço Maker, Cultura STEAM desde o primeiro ano do ensino médio. Este prêmio é uma motivação para que continuemos trabalhando para oferecer uma educação de qualidade, que prepare nossos alunos para o futuro”, afirma.

A campanha

Em sua 7ª edição, a Campanha #AprenderParaPrevenir é organizada pelo Cemaden Educação e foi lançada em 2016, em referência ao Dia Internacional da Redução de Desastres Naturais, da Organização das Nações Unidas (ONU). A iniciativa é uma tentativa de mobilização da sociedade a refletir e organizar ações focadas nos desastres socioambientais.

Publicidade
WhatsApp chat