24 C
Brusque
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
InícioAgendaEventos das IgrejasPadre Mariano Weizemann é acolhido como Vigário na Paróquia São Luís Gonzaga

Padre Mariano Weizemann é acolhido como Vigário na Paróquia São Luís Gonzaga

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Formador, professor e Superior Provincial por duas gestões, Pe. Mariano chega com missão de auxiliar no serviço pastoral da paróquia

A Paróquia São Luís Gonzaga acolheu na noite deste domingo, 4 de fevereiro, seu novo vigário, o padre Mariano Weizemann. Em missa presidida pelo sacerdote, a celebração contou, ainda, com a presença dos padres Diomar Romaniv, Paulo Vanderlei Riffel, Rodrigo Tascheck, Eurico Krautler e Adilson Colombi. Lotada, a Matriz acolheu com profunda espiritualidade e calorosa expectativa a chegada do novo vigário, já conhecido da comunidade.

Com 67 anos de vida e 37 de sacerdócio, padre Mariano assume pela primeira vez atividade pastoral na região sul da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos).

Inspirado pelo Evangelho do dia, onde fora apresentada a grande missão de Jesus, padre Mariano recordou, ainda, do início do Ano Missionário também nesta data, que também faz referência à sua missão evangelizadora na paróquia. “Estou aqui entre os padres que formam a minha melhor comunidade religiosa. Venho para continuar a obra de Jesus”, declarou.  “Chego com a esperança de que vamos aprender juntos, na certeza de que o Coração de Jesus nos acolhe, a Mãe Santíssima nos protege e São Luís Gonzaga está conosco para nos dar o exemplo e por nós interceder”. Com essas palavras, padre Mariano definiu a noite que deu luz à sua nova missão em Brusque como vigário paroquial. Outra missão que o acompanha neste ano é seu retorno às salas de aula, como professor do curso de Filosofia da Faculdade São Luiz.

Acolhida

O religioso da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus deixa a função como Formador no Convento para, a partir deste ano, retornar ao trabalho pastoral, função que não exercia há muitos anos. Além de residir na Casa Paroquial, auxiliará nos serviços das doze comunidades ligadas à Paróquia, sendo o padre assistente das capelas Nossa Senhora de Fátima (Maluche), Santa Paulina (Lagoa Dourada) e São João Batista (Bateas). No início da celebração deste domingo, data escolhida para as boas-vindas, o sacerdote recebeu palavras de acolhida do pároco, Pe. Diomar Romaniv, e gesto de carinho dos fiéis. A Santa Missa teve transmissão ao vivo pelas redes sociais da paróquia, favorecendo a quem não pôde estar presente na celebração.

Um homem de oração e comunidade

Padre Diomar Romaniv abençoou a chegada do novo vigário paroquial. “A chegada de um padre suscita esperança, expectativa e é um presente que a paróquia ganha. Se referindo ao padre Mariano, falamos de alguém que possui muita experiência, que por muitos anos foi professor de Teologia, é professor de Filosofia, foi Superior Provincial, acompanhou a formação de muitos padres, sobretudo na área de Teologia”, lembrou o pároco. “Uma das marcas do Pe. Mariano sempre foi a de ser um homem de oração e comunidade. Tudo isso faz com que nos sintamos agradecidos a Deus por esse presente”, declarou.

“Eis-me aqui”

Natural de Nova Candelária (RS), Padre Mariano assume pela primeira vez atividade pastoral na região sul da Congregação Dehoniana. Dos seus 67 anos de vida, 37 são dedicados ao sacerdócio. “Após os três anos em Cianorte (PR), no começo da minha caminhada sacerdotal, sempre estive, na maior parte do tempo, em Taubaté (SP), na formação dos estudantes”, destaca. Após a ordenação, sua primeira missa foi presidida na cidade natal, no Rio Grande do Sul. De lá para cá foram diversas as atribuições, principalmente na área educacional da Congregação. Por seis anos foi Superior Provincial da Província Brasil São Paulo (BSP) – de 2009 a 2015. Tem, ainda, passagem por Israel, Irlanda, Alemanha e Roma. Em 2024, ele também será professor no curso de Filosofia da Faculdade São Luiz, local onde estudou há 44 anos (de 1978 a 1980).

Padre Mariano chega após a despedida do padre Jaime Ludwig, que a partir deste ano assume como pároco na Paróquia São José, em Botuverá. Padre Jaime residiu um ano na Casa Paroquial, em Brusque, onde conciliava as funções de padre e professor no dia a dia. Sua missa de posse em Botuverá ocorreu dia 27 de janeiro, mas ele segue lecionando no curso de Filosofia, na Faculdade São Luiz, em Brusque.

Abertura do Ano Missionário

A missa das 19h também marcou a abertura do Ano Missionário Paroquial. Membros de todas as comunidades, pastorais e movimentos estiveram presentes na celebração, antecedida pela oração do Terço como forma de bem iniciar o Ano Missionário. Na segunda-feira, 5, o Conselho Missionário Paroquial (Comipa) organizou uma noite de formação e espiritualidade no Auditório Paroquial, conduzida pelos membros do Conselho.

Informações e fotos: Assessoria de Imprensa/Paróquia São Luís Gonzaga

Publicidade
WhatsApp chat