ABM emite nota sobre redes de esgoto no município de Brusque

Outras notícias da semana

COVID-19: Boletim epidemiológico de 25 de novembro

Brusque registrou nas últimas 24 horas 213 novos casos de Covid-19. Agora, a cidade conta com 8.179 pessoas que já contraíram a doença. Deste...

Sintrivest recomenda às empresas o pagamento integral do 13º Salário

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque e Região (Sintrivest) encaminhou nesta semana, um ofício a todas as empresas de contabilidade,...

Bandeirante sedia competição nacional de Beach Tennis

As quadras de Beach Tennis da Sociedade Esportiva Bandeirante serão palco do Circuito BRB, organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT). A competição será...

Brusque registra mais um óbito por covid-19; mulher de 73 anos

A cidade Brusque registrou na manhã desta quarta-feira (24) o óbito de número 61, associado ao Coronavírus. Trata-se de uma mulher de 73 anos,...

Confira a nota divulgada.

O desenvolvimento urbano do município, desde os tempos coloniais, seguiu uma linha de improvisos, medidas paliativas, com obras e serviços sem o refinado planejamento e engenharia dos tempos atuais.

Não se trata de uma crítica, mas uma realidade que retrata épocas de carência generalizada, quando as realizações aconteciam para atender o imediato, o urgente, sem uma visão de futuro e prosperidade das gerações e da expansão.

Hoje, quando o município alcança um estágio de significativa expansão e crescimento demográfico, os erros do passado, se assim podemos definir, acabam por promover situações passíveis de comprometer a qualidade de vida, a saúde humana e o grau de habitabilidade ao nível da dignidade das pessoas.

É o caso do sistema de esgoto municipal, tanto de caráter doméstico, sanitário e industrial, cuja precariedade vem expondo o cidadão a situações perigosas, humilhantes e até vexatórias.

Percebemos alguns avanços na área, mas não o suficiente para garantir que rejeitos líquidos e sólidos, alguns altamente poluentes, possam ser tratados, absorvidos e canalizados sem submeter a risco à saúde da população.

Diante dessas reflexões, de caráter meramente apreciativo, a Associação Brusquense de Medicina vem manifestar suas preocupações com a situação das redes de esgoto no município de Brusque, alertando para a urgente necessidade de se colocar em pauta o tema, como prioridade das prioridades, garantindo-se a proteção constitucional à saúde que o poder público deve aos cidadãos.

Brusque-SC, 15 de abril de 2019.

Dr. Sebastião Alexandre Isfer de Lima

Membro da ABM

Dr. Frederico G. Marchisotti Presidente da ABM

Últimas postagens

Presidente da ACIBr fala sobre leitos de UTI e como fica o setor econômico com a mudança da matriz de risco

Como é de conhecimento de todos a matriz de risco em nossa região voltou ao risco gravíssimo o que provocou alterações no funcionamento de...

Caminhão guincho atinge poste na Rua Florianópolis

Um caminhão guincho atingiu um poste de energia elétrica, de grande porte, na madrugada desta sexta-feira, 27. A colisão provocou queda no fornecimento de...

Manhã Mais – sorteio de 27 de novembro.

Guirlanda de natal com flores Naturais da Barni Garden Center. Visite o Espaço de natal que Barni preparou pra você levar o melhor...

Covid-19: Prefeitura de Brusque edita novo Decreto com restrições, após matriz vermelha em SC

A Prefeitura de Brusque editou no final da tarde desta quinta-feira (26) o Decreto número 8.789, que dispõe sobre as medidas de prevenção e...

COVID-19: Boletim epidemiológico de 26 de novembro

Brusque registrou nas últimas 24 horas 206 novos casos de Covid-19. Agora, a cidade conta com 8.385 pessoas que já contraíram a doença. Deste...
Publicidade
WhatsApp chat