Delegado concede entrevista apresentando linha de investigação com relação a tentativa de latrocínio

O delegado responsável pelo caso Dr. Alex tomou depoimento do preso, que apresentou uma versão contraditória aos fatos até então narrados.

Publicidade
Utilidade pública

Delegado concede entrevista apresentando linha de investigação com relação a tentativa de latrocínio

No início da tarde desta quarta-feira, 19, a Polícia Civil da Comarca de Brusque, através do delegado Alex Bomfim Reis, responsável pelo Setor de Investigações e Capturas (SIC) se pronunciou sobre o inquérito criminal instaurado para apurar a tentativa de latrocínio contra um jovem de 20 anos, na noite de ontem terça-feira, em Brusque.

Segundo a informação inicial repassado pela própria vítima no momento do trajeto e também na chegada ao hospital, ele havia sido vítima de estupro, teve as mãos amarradas, a garganta cortada e jogado no Rio Itajaí-Mirim, na Rua DJ-042, para morrer. O autor seria um homem desconhecido que ele deu carona após sair do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA), no Centro.

Em ato continuo, o agressor fugiu com o carro da vítima. Já o agredido conseguiu mesmo com a garganta cortada e as mãos amarradas, atravessar o rio e pedir socorro para populares, sendo socorrido na sequência pelo Serviço Móvel de Urgência (SAMU).

Hoje pela manhã a Polícia Militar (PM) prendeu o acusado com o veículo GM Cruze, branco, da vítima no momento que se deslocava em direção ao município de Nova Trento. Após a voz de prisão o mesmo foi levado para delegacia de Polícia Civil, momento que foram instaurados os procedimentos legais. 

O delegado responsável pelo caso Dr. Alex tomou depoimento do preso, que apresentou uma versão contraditória aos fatos até então narrados.

Segundo o depoimento não houve estupro a relação sexual foi consensual e previamente marcado entre as partes, sendo estipulando um pagamento de R$ 200, que não foi cumprido pelo condutor do carro e posteriormente vítima das agressões. O acusado informou que o não pagamento gerou um desentendimento, momento que aconteceu às agressões.

Para o delegado inicialmente é preservado as informações da vítima, que no momento por questões médicas está impossibilitada de prestar maiores informações. A Polícia Civil dará prosseguimento ao inquérito analisando todos os aspectos, versões e evidência recolhidas.

Ouça os detalhes em entrevista concedida pelo delegado Alex Bonfim Reis.

Entrevista delegado Alex Reis, sobre tentativa de latrocínio.

Publicidade
Últimas notícias

Brusque faz último treino do ano no CT do Vila Nova

Na manhã deste sábado (27), o Brusque FC encerrou a sua preparação para encarar o Goiás, amanhã (28), às...
Publicidade
WhatsApp chat