Diretor do Samae explica planos da autarquia para enfrentar a falta d’água no verão

Publicidade
Utilidade pública

O diretor-presidente do Samae, Dejair Machado, esteve no Jornal da Diplomata, na manhã desta segunda-feira, 2. Em destaque os trabalhos e planejamentos da autarquia municipal para enfrentar os riscos de falta d’água durante o verão – principalmente no período de final de ano.

“A situação de momento é de normalidade nas nossas nascentes”, frisou.

Como explicação, Dejair comentou que a Estação Central atende em torno de 70% da população e os 30% restante são abastecidos por seis microssistemas.

“É nestes microssistemas que temos os problemas de estiagem e não do rio – são nas nascentes, mas infelizmente com o aumento da população a vazão diminui e os problemas começam a aparecer”, explicou.

diretor-presidente do Samae, Dejair Machado, esteve no Jornal da Diplomata
Diretor-presidente do Samae, Dejair Machado, no Jornal da Diplomata.

Entre os desafios de abastecimento para as regiões mais afetadas, Dejair citou a estação do Ribeirão do Mafra. Conforme o diretor da autarquia, diante de quadros críticos em anos anteriores, o Samae elaborou um plano B.

“Como a vazão estava diminuindo não adiantava investir, então, buscamos a captação numa estação um pouco mais abaixo – estamos dobrando a produção. Só que numa estiagem muito rigorosa teremos problema”, comentou Dejair.

“A população se revolta e acha que a instituição não está fazendo nada, mas tivemos a sorte de achar essa captação – desde semana passada a água já está chegando e tanto que no final de semana se não tivéssemos essa quantidade extra já teríamos problemas”, explicou.

No bairro Limeira, há também processo de duplicação de abastecimento, através da construção de uma nova estação de tratamento e uma estação compacta. Em algumas áreas mais altas do bairro, dependendo do consumo geral, o risco de faltar água é maior, por isso, a autarquia trabalha para evitar problemas futuros.  

Diretor do Samae se mostra confiante nos planos para enfrentar a falta d’água no verão
Diretor do Samae se mostra confiante nos planos para enfrentar a falta d’água no verão

“Vamos passar a ter mais 80 litros por segundo e isso dar sustentação nessas áreas de maior problema”, comentou.

Para região do bairro Dom Joaquim e imediações atendidas, Dejair disse que os investimentos da autarquia no Ribeirão do Mafra devem atingir o objetivo de reforçar o abastecimento – até que a estação da Cristalina seja concluída.

“Acredito que esse ano vamos ter condição de atender a contento, com a expansão no Ribeirão do Mafra e adequações da estação do Zantão levando água para o Dom Joaquim. Acredito que vamos superar a falta de água para essa região”, disse Dejair.

Acompanhe a entrevista, realizada por Sérgio Ferreira.

Entrevista concedida ao Jornal da Diplomata.
Publicidade
Últimas notícias

Brusque já trabalha no Maranhão visando o Sampaio Corrêa

Após o empate contra o Vitória na última sexta-feira (17), o Brusque Futebol Clube começou a jornada para chegar...
Publicidade
WhatsApp chat