Escola Charlotte busca recursos para construção de nova sede

Escola Charlotte busca recursos para construção de nova sede

Publicidade
Utilidade pública

Na manhã desta segunda-feira, 16, o Jornal da Diplomata recebeu dirigentes da Escola Charlotte, que há 30 anos, trabalha com crianças e adultos portadores de necessidades especiais, utilizando o método de reorganização neurológica desenvolvido por Glenn Doman. O método baseia- se no desenvolvimento do potencial humano a partir do estimulo frequente, intenso e duradouro das seis inteligências naturais do homem, que são: visão, audição, tato, mobilidade, linguagem verbalizada e competência manual.

Além de sonhar com a construção da nova sede a escola que atende crianças especiais também luta a cada dia para pode manter o trabalho.

Bernadete Rocha fundadora e diretora da Escola e Helena Toresani, do setor administrativo participaram ao vivo do Jornal da Diplomata para falar sobre o projeto e a importância da contribuição da sociedade para continuidade do trabalho desenvolvido pela escola.

Bernadete Rocha da Escola Charlotte áudio completo.
Publicidade
Últimas notícias

Brusque registra 68 novos casos de Covid-19 de domingo para segunda-feira

O novo boletim epidemiológico divulgado pela Diretoria de Vigilância em Saúde no fim da tarde desta segunda-feira (14) indica...
Publicidade
WhatsApp chat