Câmara aprova projetos de prorrogação para pagamentos de impostos

Publicidade
Utilidade pública

A Câmara de Brusque realizou mais uma sessão online em razão da quarentena de enfrentamento a pandemia da Covid-19. Dois projetos de origem executiva, que tratam de assuntos tributários, multas e prorrogação de impostos.

No caso do projeto, nº 09/2020, que estabelece normas no âmbito tributário e administrativo municipal, o IPTU não fica prorrogado para 90 dias, no entanto, as demais ficam da seguinte forma prorrogadas.

ISSQN– abril, maio e junho para 30/07/ 31/08 e 30/09. A medida também vale para o recolhimento do imposto para empresas de transporte coletivo.

Alvarás Provisórios com vencimentos para março, abril e maio

Taxas do Cemitério Municipal Parque da Saudade convencimento nos meses de abril e maio

Recolhimento dos encargos referentes às concessões remuneradas de uso de bens públicos dos boxes do Terminal Rodoviário Urbano Balthazar Bohn.

Programa Municipal de Parcelamento a primeira parcela vencerá 90 após o prazo de adesão, não incidindo juros e multas.

Suspensos Processos Administrativos Tributários do Município.

O segundo projeto, nº 10/2020, revoga a multa na retificação eletrônica dos serviços – DEST (Declaração de Eletrônica de Serviços Tomados).

“Nós gostaríamos que esse projeto estivesse incluindo o IPTU, mas, este tipo de projeto é de iniciativa do executivo, que pode dizer o que pode prorrogar. Vamos conversar no sentido de nós incluir outros impostos e beneficiários que ficaram de fora do projeto – queremos alcançar o maior número de pessoas possíveis”, frisou.

Houve um pedido de vistas do vereador Marcos Deichmann, derrubado por 8 votos a seis.

Na entrevista ao Jornal da Diplomata, o presidente da Câmara respondeu previamente o ofício do Observatório Social – OSB, que apresentou sugestão para redução dos salários dos prefeitos, vice e de vereadores.

Segundo Ivan, a documentação oficial foi colocada à disposição dos vereadores via online na sessão desta terça-feira, 15, sem ainda ter ocorrido uma reunião com os pares em torno do assunto.

Para Ivan é passível de discussão, porém, estendeu crítica para o servidor fundador do OSB em Brusque, Evandro Gevaerd – no entanto, o ofício foi assinado pelo atual presidente, Claudemir Marcolla.

“Tudo é possível de ser conversado, só que estranho que o autor deste requerimento é um servidor público que ganha R$ 27 mil reais por mês e que não se propôs a diminuir o salário dele; é querer fazer média com a Câmara de vereadores, coisa que não aceitamos, se tiver que fazer uma diminuição terá que se de todos”, comentou Ivan.

Entrevista com Ivan Martins, presidente da Câmara de Vereadores.
Publicidade
Últimas notícias

COVID-19: Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira (05)

Nas últimas 24 horas, 94 novos casos da doença foram registrados em Brusque São 22.241 os casos confirmados de COVID-19...
Publicidade
WhatsApp chat