ACIBr e demais entidades solicitam credenciamento de leitos em hospitais de Brusque para atendimento a Covid-19

O documento também leva em consideração que a cidade de Brusque é o primeiro destino para quem procura atendimento médico e hospitalar e reside nas cidades de Guabiruba, Botuverá, Gaspar, Nova Trento, São João Batista, Major Gercino e Canelinha, o que representa um contingente superior a 300 mil pessoas.

Publicidade
Utilidade pública

A Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), em parceria com outras 15 entidades, enviaram nesta semana um ofício ao governador do Estado, Carlos Moisés, solicitando o credenciamento e ampliação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para os hospitais Azambuja e Imigrantes.

O ofício também foi encaminhado para diversas lideranças e para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).
O documento solicita que seja ampliada, com mais dez leitos, a UTI do Hospital Azambuja (que já possui dez leitos credenciados pelo SUS); bem como que seja contratado pelo Estado, por um período de dois meses, quatro leitos de UTI disponíveis no Hospital Imigrantes (a unidade de saúde possui espaço, infraestrutura e equipe técnica especializada para operar com mais dez leitos também, caso o Estado possa disponibilizar os aparelhos). Além disso, o ofício também se refere ao Hospital Dom Joaquim, da qual a estrutura pode ser readequada para atender às pessoas acometidas pela doença.

Questionamentos

O documento também leva em consideração que a cidade de Brusque é o primeiro destino para quem procura atendimento médico e hospitalar e reside nas cidades de Guabiruba, Botuverá, Gaspar, Nova Trento, São João Batista, Major Gercino e Canelinha, o que representa um contingente superior a 300 mil pessoas.

Outro questionamento é em relação as duas unidades anunciadas como referência no Estado:  o hospital de Timbó, que até final de maio estará equipado com 45 leitos de UTI para tratamento de casos do novo coronavírus (Covid-19), e a previsão da montagem de um hospital de campanha em Itajaí, com 100 leitos de UTI, cujo investimento inicial será de R$ 76 milhões.

“Nesse sentido, entendemos que Brusque se configura como uma solução mais rápida, efetiva e menos onerosa. Os dois projetos já anunciados, em Timbó e Itajaí, entram em operação apenas no final do próximo mês e, em contraponto, avançar nesta possibilidade em Brusque, com espaços já disponíveis, equipes especializadas e leitos em funcionamento, significa atender a população da região de forma imediata”, comenta a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti.

Entidades

Além da ACIBr, assinam também o ofício:  Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque; Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque (Sinduscon);  Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento (Sindivest); a Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr); Sindicato Patronal Têxtil de Brusque (Sifitec); Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Brusque (SIMMEBr);Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Brusque (Sindilojas); Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Brusque; Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB); Observatório Social de Brusque (OSBr); Clube de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Brusque (CEAB); Centro Universitário de Brusque (Unifebe); Conselho Municipal de Saúde de Brusque (Comusa); Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux – Hospital Azambuja; e Hospital Imigrantes.

Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa ACIBr
Publicidade
Últimas notícias

Jovens talentos do Beach Tennis de Brusque são destaque em competição

Os atletas de beach tennis da Sociedade Esportiva Bandeirante foram destaque no ITF New Generation - CBT, realizado de...
Publicidade
WhatsApp chat