Vereadores querem que a redução de gastos com o funcionalismo público esteja em pauta na Alesc e no Congresso

Para ser efetiva e justa, iniciativa precisa abranger todos os poderes constituídos e o MP, defendem autores da proposta

Outras notícias da semana

Eleitores de 57 cidades voltam às urnas neste domingo no segundo turno

Após o resultado do primeiro turno das eleições municipais, ocorrido no último dia 15, eleitores de 57 cidades brasileiras irão retornar às urnas hoje...

Veículo capota na Rua do Cedro

Um capotamento de veículo foi registrado por volta das 13h30 deste domingo, 29. O acidente ocorreu na Rua do Cedro, no bairro Dom Joaquim....

Philarmonia Brusque lança no dia 6 de dezembro o Camarote Virtual com clipes natalinos

Depois de muitos ensaios, captura de imagens e gravações em estúdio, a Philarmonia Brusque está com tudo pronto para o lançamento do Camarote...

Presidente da ACIBr fala sobre leitos de UTI e como fica o setor econômico com a mudança da matriz de risco

Como é de conhecimento de todos a matriz de risco em nossa região voltou ao risco gravíssimo o que provocou alterações no funcionamento de...

A Câmara Municipal de Brusque solicitará à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal que promovam estudos e debates sobre a redução de gastos com o funcionalismo público, incluindo os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público (MP). O pedido consta no Requerimento nº 17/2020, aprovado na sessão ordinária virtual desta terça-feira, 28 de abril.  

Os autores da proposição – vereadores Ivan Martins, Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso, Cleiton Luiz Bittelbrunn, Leonardo Schmitz e Rogério dos Santos – todos do partido Democratas (DEM), sugerem que sejam avaliadas, primeiramente, tópicos como auxílio-moradia, auxílio-alimentação, ajuda para locomoção, diárias, verbas indenizatórias e de gabinete, entre outros.

Eles argumentam que a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19) desencadeou uma crise econômica mundial, que afeta também o Brasil: “É dever de todos os cidadãos conscientes colaborar, na medida de suas possibilidades, para amenizar os impactos ocasionados pela pandemia”, defendem. O grupo ressalta que, para ser efetiva e justa, a ação deve envolver todos os poderes constituídos e também o MP.

Os parlamentares propõem, ainda, que “o referido debate se dê de forma consciente e com embasamento, para posterior adoção de medidas concretas e legítimas e que não perderão sua eficácia com o tempo”.

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 2 de dezembro

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 2 de dezembro A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 229 novos casos confirmados de Covid-19 na cidade, nas...

Secretária de Saúde de Botuverá, Marcia Cansian, pede exoneração, após caso de intervenção durante crisma no final de semana

A intervenção das autoridades sanitárias e da Polícia Militar na missa de crisma na Paróquia São José, em Botuverá, no final de semana, continua...

Dois homens ficam feridos após queda de altura nesta quarta-feira, 2

Dois acidentes de trabalho, envolvendo queda de altura, foram registrados pelo Corpo de Bombeiros e SAMU. Por volta das 10h47, um homem de 46...

Jonas Paegle e Ari Vequi iniciam processo de transição em Brusque

Em reunião na tarde desta terça-feira (1º) o prefeito de Brusque, Jonas Paegle definiu com o prefeito e vice eleitos, Ari Vequi e Gilmar...

Endorfina – Resultado de 02 de dezembro de 2020

Torre de Chope do Sombreiro Choperia. De terça a sábado a partir das 18h, novo ambiente com um super cardápio e chope sempre gelado....
Publicidade
WhatsApp chat