Secretaria de Saúde fiscaliza transporte clandestino em Brusque

Publicidade
Utilidade pública

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Saúde, fiscaliza a entrada de transporte coletivo interestadual clandestino em Brusque. A operação conta com apoio da Defesa Civil e Polícia Militar. Esse tipo de transporte está proibido por Decreto Estadual.

Inicialmente, as abordagens dos ônibus foram realizadas em Brusque, porém com o passar dos dias a estratégia dos organizadores das viagens clandestinas mudaram e a operação foi expandida para a região. 

“Com o andamento dessas abordagens, os motoristas passaram a deixar os passageiros em Gaspar e Itajaí. Para chegar ao município, os passageiros utilizam serviços de aplicativo. Agora recebemos a informação que os passageiros estão desembarcando em um posto de gasolina em Itajaí. Nesta semana, por exemplo, pegamos dois ônibus, um de Brasília e um do Rio de Janeiro”, explica o diretor geral da Secretaria de Saúde, Rodrigo Cesari.

No ônibus vindo do Rio de Janeiro três passageiros vieram para Brusque. “Fizemos eles assinarem um Termo de Isolamento por 14 dias. Durante esse período nós vamos monitorar em casa”, explica.

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Saúde tem tomado todas as medidas de precaução e controle da disseminação do vírus. “Temos uma realidade do vírus menos agressivo na nossa cidade, por isso a preocupação é que venham pessoas de outros locais e comecem a disseminar o vírus mais agressivo aqui” , ressalta Cesari.   

De acordo com o comandante da Polícia Militar, tenente coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, a fiscalização é constante. “Lavramos Termos Circunstanciados em desfavor do proprietário ou condutor do veículo, pelo artigo 268 do Código Penal e até mesmo por Desobediência, Artigo 330 do Código Penal. Conforme o contexto tem o recolhimento do veículo, mas como estamos sem pátio acabamos colocando como fiel depositário o próprio condutor”, detalha.

O comandante reitera que como o Decreto Estadual prevê que está proibido o transporte coletivo intermunicipal e interestadual compete a Polícia Militar fiscalizar e fazer cumprir. “Motivo pelo qual nós estamos agindo em parceria com a Secretaria de Saúde e a Defesa Civil. É fundamental essa ação para evitar que Brusque seja contaminada de forma mais grave. Vamos continuar fiscalizando e coibindo esse tipo de transporte na nossa cidade”, completa.

Para o secretário de Saúde, Humberto Fornari, é importantíssimo a comunidade saber que a maior parte dos ônibus vêm de locais onde o comportamento da pandemia está desordenado, com o vírus extremamente agressivo e com ocupação de praticamente todos os leitos de UTI.

“Essa é uma preocupação nossa. Por isso apostamos nesse serviço de localizar esses ônibus clandestinos, para que possamos identificar as pessoas e deixá-las em quarentena. A gente não precisaria procurar estas pessoas, se elas viessem até o nosso Centro de Triagem e de maneira espontânea se colocassem à disposição do nosso serviço”, destaca.

Para denunciar situações de transporte clandestino, a Secretaria de Saúde disponibiliza número (47) 9 8848 1054, que atende exclusivamente pela plataforma WhatsApp.

Secretaria de Saúde fiscaliza transporte clandestino em Brusque
Secretaria de Saúde fiscaliza transporte clandestino em Brusque
Publicidade
Últimas notícias

Assinada ordem de serviço para obra na Ponte Prefeito Antônio Heil (ponte do Guarani)

Empresa contratada pelo município tem prazo de 90 dias para executar os trabalhos Em ato realizado no Gabinete do Prefeito,...
Publicidade
WhatsApp chat