Publicidade

Secretária de Saúde de Botuverá, Marcia Cansian, pede exoneração

Outras notícias da semana

A intervenção das autoridades sanitárias e da Polícia Militar na missa de crisma na Paróquia São José, em Botuverá, no final de semana, continua gerando repercussões.

Desde o início da semana o assunto foi reportado na imprensa regional e passou a ser discutido nas redes sociais pela comunidade botuveraense. Na esfera pública, o caso gerou um pedido de exoneração da Secretaria Municipal de Saúde de Botuverá, Márcia Cansian, que também é Coordenadora da Comissão de Governança Regional da Ammvi (Associação dos Municipios do Médio Vale do Itajaí), para o enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Márcia pediu a saída do cargo nesta quarta-feira, 2. O prefeito de Botuverá, José Luiz Colombi, confirmou a informação, em contato com o Jornal da Diplomata.

“A Márcia para nós e para o estado e Ammvi era muito importante, ela foi técnica, fez nada além de orientar”, comentou.

De acordo com Nene Colombi, a celebração religiosa estava programada para 80 crismandos. Pelas informações dos órgãos de segurança, cerca de 300 pessoas estariam no salão de festa da igreja.

Como a celebração gerou um alto número de pessoas aglomeradas, houve a intervenção no local, com a presença da equipe de Vigilância e da Polícia Militar de Botuverá e Brusque. O prefeito Nene Colombi disse que a preocupação era com as festas após a celebração.

“Nossa preocupação não era a crisma em si, mas com as festas depois”, explicou Nene.

Crisma sendo realizada na Paróquia São José em Botuverá no último sábado, 28

Em relação ao pedido de exoneração, Marcia Cansian também confirmou ao Jornal da Diplomata, porém, ainda não se manifestou. Na semana que antecedeu a crisma na Paróquia São José, Márcia, enquanto Secretária de Saúde de Botuverá, apresentou ofícios às autoridades eclesiásticas, para que o evento não fosse realizado.

“Ressaltamos que orientamos a equipe da Secretaria Municipal de Saúde do município de Botuverá pela não realização do mesmo, em cumprimento as normativas em vigor”, diz um dos documentos.

Relembre.

Últimas postagens

Publicidade
WhatsApp chat