Colégio São Luiz homenageia professora que atuou por quase 27 anos na instituição

Simone Sestari Tondolo recebeu a homenagem na sexta-feira, 5 de março

Publicidade
Utilidade pública

Quando a professora Simone Sestari Tondolo ingressou no Colégio São Luiz, em fevereiro de 1994, não imaginava que ali iniciava uma trajetória de dedicação, trabalho e amor em prol da Educação e da arte de inspirar alunos na prática de atividades físicas. Ao todo, foram quase 27 anos como professora de Educação Física na instituição de ensino, atividade que exerceu até dezembro de 2020.

Professora Simone Sestari Tondolo. (Foto: Taiana Eberle/Ideia Comunicação)

Para marcar esta trajetória, o Colégio São Luiz realizou na manhã de sexta-feira, 5 de março, uma homenagem à educadora, durante a missa mensal do educandário, na capela da instituição, realizada sempre na primeira sexta-feira do mês.

O ato contou com a presença de menos de 30% do público escolar, apenas alguns colaboradores e colegas de trabalho de Simone, e todos os cuidados de prevenção contra a Covid-19. A celebração também foi transmitida pelo Youtube e pela página do Facebook do colégio.

Na oportunidade, o diretor do São Luiz, Padre Silvano João da Costa presidiu a celebração e enalteceu o trabalho desenvolvido por Simone e sua dedicação por quase três décadas ao ensino. “Celebrar essa missa, rendendo Ação de Graças junto a professora Simone é uma forma de agradecermos a Deus por ter colocado pessoas tão importantes no magistério, junto com nossos alunos, ao longo desses anos. E o sentimento que temos é um misto de tristeza e alegria. Tristeza pela saudade de pessoas que amam o que fazem, e a professora Simone sempre fez da sua profissão a sua vocação com um olhar de amor para cada criança. Ao mesmo tempo é um momento de muita alegria, por termos profissionais assim em nossa instituição. Alegria por tantas pessoas que passaram pelos ensinamentos da professora Simone e por ela ter colocado seus dons e qualidades à serviço do colégio ao longo desses anos”, enalteceu.

Após a celebração, Simone agradeceu a homenagem e ressaltou a importância do Colégio São Luiz em sua vida. “Posso dizer que nasci dentro deste colégio, não só pelo fato de ter morado ao lado da escola. Minha mãe dedicou 46 anos de sua vida a esta instituição. Minha formação estudantil e de meus filhos foram aqui. A alegria e a satisfação de dedicar quase 27 anos de minha vida, crescer profissionalmente, desenvolver um trabalho digno e efetivo, e ter o respeito e o respaldo para a valorização da Educação Física, faz com que esta escola seja um marco muito positivo na história da minha vida. O Colégio São Luiz sempre foi minha segunda casa e tenho um amor muito grande por esta instituição. Toda a minha gratidão”, comentou na oportunidade.

Durante a homenagem, Simone recebeu uma placa e aplausos dos presentes, que simbolizaram o agradecimento da instituição. A missa também foi concelebrada pelo padre Silvano Borba.

Trajetória

Desde 1994 Simone foi professora de Educação Física na instituição, em turmas da educação infantil e ensino fundamental, bem como atuou como coordenadora de Educação Física do colégio. Formada pela Furb, com pós-graduação em Educação Física Escolar, e especialização em Voleibol, ela conta que a vontade de ser professora veio desde criança, tendo como exemplo principal a saudosa mãe, Deolinda Knihs Sestari, além de demais professores do segmento, o que posteriormente foi associado à sua vida esportiva como atleta de voleibol.

Além de sua atuação no Colégio São Luiz, Simone foi professora da rede estadual e municipal de ensino, trabalhou no projeto dos Núcleos de Iniciação Desportiva na modalidade de Voleibol até 2010 e foi coordenadora de Educação Física na secretaria de Educação até 2014. Na década de 1990 também atuou na disciplina de Jogos e Recreação, na antiga FEBE.

Ao longo dos anos foram muitos os momentos marcantes para ela como professora do Colégio São Luiz: tanto bons, dos quais ela guarda na memória e no coração, como os desafiadores – como as adaptações e restrições durante o ano letivo de 2020, por conta da Covid-19. “Este talvez tenha sido o maior desafio da minha vida profissional, assim como para os demais educadores. Na disciplina de Educação Física em especial, onde sua grande função é a atividade física, o movimento, a prática do esporte, os jogos, as disputas, precisamos adaptá-las para a casa ou apartamento dos alunos, de forma isolada e com todas as limitações de espaço e movimentos. Foi uma situação nunca prevista ou imaginável. Mas, mesmo assim, conseguimos fazer as práticas, me reinventei profissionalmente e aprendi muito, tendo colegas e ótimos profissionais ao meu lado, como a professora Roberta G. Venturelli e o coordenador Fabrício Bado”, relata.

Gratidão

Para ela, poder ter lecionado para tantos alunos ao longo deste período e, em alguns casos, também para filhos de ex-alunos, foi uma experiência gratificante. “A emoção em saber que pude contribuir no desenvolvimento deles, que fiz parte deste processo de construção, é muito especial. E mais gratificante ainda é quando um pai ou mãe traz seu filho para continuar o processo de aprendizagem na mesma instituição que estudou, onde vimos a alegria deles quando encontravam ex-professores como eu”, comenta.

Longe das quadras e salas de aula do educandário, Simone agora ingressa em uma nova e especial fase de sua vida, e deixa seu agradecimento a todos os colegas de profissão, alunos e amigos que acompanharam seus anos de dedicação em prol das práticas de Educação Física no Colégio São Luiz. “Agradeço a Deus, por ter conseguido chegar até aqui com saúde, e a todas as pessoas que ele colocou no meu caminho; à minha família, meu marido e filhos que sempre estiveram ao meu lado durante todos esses anos. O sentimento é de missão cumprida como educadora nesta unidade escolar. Sou muito grata a tudo que vivi durante esses anos, a todos os amigos que fiz, a todos os professores que fizeram e fazem parte da minha vida, não apenas no convívio profissional: todos tem um lugarzinho guardado no meu coração. Que eles nunca desanimem desta árdua tarefa de educar através do movimento, que coloquem sempre o amor acima de tudo. Aos meus alunos, fica meu eterno amor. Que nunca desistam dos seus sonhos e valorizem sempre mais a Educação proporcionada pelos seus pais. Agradeço também a todos os diretores e coordenadores que sempre me apoiaram e acreditaram no meu trabalho. Irei sentir muitas saudades, mas mudanças são necessárias, novos desafios, novas experiências. Obrigada a todos”, completa.

Publicidade
Últimas notícias

Covid-19: Centro de Triagem encerrará as atividades no dia 30 de dezembro

Local recebeu milhares de pessoas desde o dia 23 de março de 2020 A Secretaria de Saúde informa que a...
Publicidade
WhatsApp chat