Escolas de Brusque tem duas equipes em torneios nacionais de robótica

Publicidade
Utilidade pública

O sábado será de muita expectativa para os alunos da Escola S de Brusque, que formam as equipes Tecnorob Evolution e Tecnotech e disputam a fase nacional de dois importantes torneios de robótica, o First LEGO League – FLL e o First Tech Challenge Brasil – FTC. A cerimônia de premiação será totalmente online e acontece amanhã, 26, às 10h.

A equipe Tecnorob Evolution, que já é bastante conhecida pela comunidade de Brusque e de todos os Estado, por suas vitórias em campeonatos, busca uma boa colocação no Torneio SESI de robótica FLL – First LEGO League. Os estudantes foram selecionados pelo projeto de uma esteira desenvolvida para permitir que cadeirantes possam se exercitar durante a pandemia.  O projeto está relacionado ao tema deste ano da FLL, que foi batizado de RePLAY. Ele desafia jovens a repensarem espaços para exercícios, competições e brincadeiras com foco na realidade atual e pensando no futuro.

A equipe Tecnorob é formada pelos estudantes Vinicius Bueno Lopes, 14 anos de idade; Sofia Rainert Mafra, 15; Vinicius Buttchewitz e Henrique Dorow, 13 anos de idade, juntamente com o técnico Claudio Lima Rhenns e a supervisora, professora Rosani Pereira Marcarini. 

Nova Equipe

A novidade é a participação de uma outra equipe da Escola S de BrusqueOUTRA nova equipe formada por alunos do terceiro ano do Ensino Médio, a Tecnotech.  Eles participam, juntamente com outros dois times catarinenses, do First Tech Challenge Brasil – FTC, que nesta temporada tem como tema: Ultimate Goal.

No FTC os estudantes com idades entre 14 a 18 anos são desafiados a projetarem, programarem e construírem robôs capazes de realizar tarefas. Para isso, eles precisam aprender a trabalhar com máquinas e circuitos – os mesmos equipamentos utilizados por grandes engenheiros.

Os robôs são construídos a partir de um kit de peças reutilizáveis, com tecnologia Android e podem ser codificados usando uma variedade de níveis de programação baseada em Java e Blocks. O FTC contribui para que os competidores desenvolvam habilidades como comunicação, resolução de conflitos, tomada de decisões e raciocínio lógico. Tudo isso de um jeito inovador, divertido e que ajuda a preparar os jovens para o futuro profissional.

“Apesar do pouco tempo que tivemos para desenvolver o nosso robô, estamos satisfeitos com o resultado e confiantes.  Além disso, também conseguimos realizar todas as outras atividades propostas, como as ações sociais, entre elas a arrecadação de alimentos e roupas, bem como divulgar a robótica e ajudar equipes de outros torneios, tendo essa troca de apoio e de conhecimento, buscando sempre fazer novas amizades e aprendendo com os colegas, divulgando a robótica, fazendo com que outros estudantes se encantem com a robótica e participem”, explicou um dos técnicos da equipe,  Thiago Day, que foi membro da equipe TEcnorob, durante várias temporadas.

A equipe Tecnotech é formada pelos estudantes Thaissa Souza de Jesus, Gustavo Baron Lauritzen, Matheus Baron Lauritzen e Ramon Pereira Gomes, todos com 17 anos de idade.  

Texto: Assessoria de Imprensa/Rubia Guedes

Publicidade
Últimas notícias

Secretário da Fazenda e Gestão Estratégica fala sobre ações e próximos passos da administração

Na manhã desta terça-feira, 27, o Jornal da Diplomata recebeu o secretário municipal de Fazenda e Gestão Estratégica, William...
Publicidade
WhatsApp chat