Colégio Cônsul Carlos Renaux inicia programação de aniversário de 150 anos

Publicidade
Utilidade pública

O Colégio Cônsul Carlos Renaux, através da Fundação Educacional Luterana, iniciou na noite desta quarta-feira (22), sua programação das comemorações de aniversário de 150 anos. Prestigiada por autoridades, e presença da comunidade educacional, a solenidade de lançamento e inauguração da estrutura de ampliação do colégio foi realizada nas dependências do Colégio Cônsul Carlos Renaux.

O Colégio inicia a programação em 22 de setembro por ser uma data simbólica para a comunidade Luterana. Em 22 de setembro de 2021, a partir da data de nascimento do Pastor Heinrich Sandrezcki, inicia-se as comemorações que antecedem os 150 anos do Colégio Cônsul Carlos Renaux, que serão comemorados em 20 de abril de 2022.

Em divulgações que sucederam a noite desta quarta-feira, o Colégio já antecipava a expectativa da programação em contagem regressiva. “A memória se faz presente em cada história aqui vivida no Colégio Cônsul Carlos Renaux. Nestes 150 anos, vidas foram transformadas, desafios superados, futuros construídos, tudo isso tendo como base a educação de qualidade e os valores cristãos que tanto estimamos para nossa sociedade”, destaca o Colégio.  Sendo assim, a certeza de que as mais belas lembranças estarão sempre presentes, por toda a eternidade. Lembremo-nos a todo o momento: Eis erguido meu colégio risonho, lhe juremos honrá-lo com respeito e amor”, comemora.

Um espaço dedicado à educação

O Presidente da Fundação Educacional Luterana, Marcus Schlösser, destaca que nesta quarta-feira foi entregue um projeto bastante amplo, que envolve uma estrutura que contempla diversos laboratórios, a centralização do setor administrativo e também pedagógico. “Mas, eu diria que o mais importante é o espaço dedicado à educação, principalmente os diversos laboratórios em todas as áreas. O projeto do prédio, em si, foi totalmente concebido por um viés de sustentabilidade, com reaproveitamento de água de chuva, com a produção de energia fotovoltaica, com iluminação natural para permitir o melhor consumo de energia, e todos esses sistemas estão disponíveis para os alunos, para que eles possam acompanhar e ver como funciona”, explica o presidente.

Além do fator estético

O investimento em sustentabilidade, citado pelo presidente, será conteúdo em sala de aula, deixando de ser apenas uma característica estética da estrutura, e se tornando matéria de estudo dos alunos. Eles terão acesso aos índices de energia produzida e consumida, os benefícios de se gerar uma energia limpa, às questões relacionadas ao jardim vertical, com plantas irrigadas pelo sistema de captação de água automatizada, entre outros vários fatores que se tornarão conteúdo escolar. Ou seja, o espaço se tornará um laboratório prático do dia a dia para os professores e alunos.

Educação e sustentabilidade

O atual diretor do Colégio Cônsul Carlos Renaux, Otto Hermann Grimm, fez um discurso bastante emocionado. Ele dividiu com os presentes na solenidade fragmentos de uma história de 150 anos dedicados à educação, que conduziu milhares de nomes e sobrenomes ao futuro que é o hoje de muitas famílias de Brusque e de outros lugares e regiões. “É uma história de 150 anos, repleta de dificuldades, de muita superação, mas de, acima de tudo, de muito engajamento da comunidade escolar que não permitiu que as dificuldades fossem maiores que as conquistas. Dia após dia, ano após ano, conseguiram fazer com que uma escola, que iniciou seu projeto com quatro alunos, chegasse a 1.200 alunos. Isso se deve, sem dúvida alguma, ao esforço dessa comunidade escolar, a um corpo docente muito competente, e que sempre foi um pilar do nosso projeto educacional, e uma comunidade escolar, onde os estudantes querem aprender, querem ter acesso ao conhecimento. Isso é essencial para que tenhamos sucesso”, ressalta o diretor.

Grimm destaca que a estrutura disponibilizada a partir desta quarta-feira tem, exatamente, a ótica narrada por ele anteriormente, pois, mesmo diante de tantas dificuldades que surgiram ao longo dos anos, o envolvimento da comunidade escolar superou todas as adversidades. “A escola particular só irá sobreviver se ela estiver à frente, com projetos ousados, inovadores. E é isso que estamos fazendo. Temos laboratórios de tecnologia, ciências, física, química e biologia que permeiam as aulas teóricas, com a possibilidade de atividades práticas. Junto a isso, essa construção, que tem um conceito de sustentabilidade, algo que vem sendo bastante mencionado – os objetivos do desenvolvimento sustentável. Como escola, também temos esse compromisso”, observa.

A educação diante da pandemia

O diretor recordou, ainda, os caminhos percorridos, as estratégias pensadas e alternativas executadas durante a pandemia, que desafiou – e ainda desafia, toda a estrutura escolar a pensar novas formas de fazer educação e atender a demanda da escola com seus 1.200 alunos matriculados. Para Otto, a jornada ainda é longa e a adaptação é diária. “A escola já buscou, nos primeiros dias de pandemia, implementar as salas de aula com equipamentos que permitissem a captação de imagens do professor, transmitindo o conteúdo e tudo isso através de uma plataforma fornecida pelo sistema do material de ensino, que viabilizou e facilitou. Os alunos, muito ligados nas novas tecnologias, com a internet e ferramentas virtuais, na sua grande maiorias, já estavam aptos a iniciar. É óbvio que uma aula presencial tem um sentido muito maior, com capacidade de interação, abstração do aluno maior do que por meio virtual, no entanto, era essa a forma. E nossos alunos fizeram isso muito bem. Temos, sim, algumas defasagens e lacunas em termos de ensino, mas são mínimas diante desse momento”, observa Otto.

Presença do Poder Executivo

Na solenidade, o chefe do Poder Executivo Municipal, José Ari Vequi, parabenizou o Colégio Cônsul Carlos Renaux e a Comunidade Luterana e destacou que é uma alegria relembrar a história do Colégio Cônsul durante suas comemorações de aniversário, pois, há 35 anos, ele também passou pelas cadeiras do educandário como aluno. “É uma alegria ver essa bela obra inaugurada hoje e ainda o iniciar dos 150 anos do colégio. E também por poder ver o trabalho que é feito dentro do educandário, as festas e tudo que será desenvolvido ao longo das comemorações dos 150 anos, que se confunde com a história da nossa cidade”, citou Vequi.

O Jornal da Diplomata repercute o assunto em próximas edições com entrevistas realizadas pela reportagem.

Acompanhe algumas imagens da solenidade!

Publicidade
Últimas notícias

Brusque registra 321º óbito relacionado a Covid-19

Brusque registrou, neste sábado (16), o óbito de número 321 associado ao coronavírus. Trata-se de uma mulher de 70...
Publicidade
WhatsApp chat